Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Com Thomas Bach, COI lança campanha para estimular atividade física na quarentena

Iniciativa usa presidente da entidade para reforçar apelo de isolamento social: 'Estamos todos na mesma situação agora'

Redação, Estadão Conteúdo

05 de abril de 2020 | 12h20

Em tempos de isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus, o Comitê Olímpico Internacional (COI) lançou neste domingo uma campanha para incentivar as pessoas, atletas profissionais ou não, a praticarem atividades físicas durante a quarentena.

A campanha, cujo lema é "Fique forte, fique ativo, fique saudável", foi divulgada nas redes sociais, com um vídeo em que o presidente do COI, Thomas Bach, aparece pedalando um bicicleta ergométrica em sua casa. A entidade diz que "espera por dias melhores".

"Estamos todos na mesma situação agora. Não podemos viver nossas vidas normalmente. Todos os dias temos que descobrir um novo jeito de lidar com essa crise. O esporte e o exercício físico têm um papel importante para cada um se manter saudável", afirmou Bach, em um trecho do vídeo.

O presidente do COI considera que a Olimpíada de Tóquio, remarcada para 2021 - será realizada entre os dias 23 de julho e 8 de agosto - pode ser celebrada como um grande festival de resiliência depois que o coronavírus for controlado e as medidas restritivas, interrompidas.

"Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, por causa da situação que vivemos agora, serão celebrados em 2021. Mas, se você estiver forte, se você estiver ativo, se você estiver saudável, vamos todos poder celebrar um grande festival de nossa resiliência, um grande festival de nossa solidariedade, um grande festival de nossa humanidade em toda sua diversidade. Então, se junte a essa campanha: esteja forte, esteja ativo, esteja saudável e sigamos adiante", disse Bach.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.