Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Começo de incêndio faz delegação australiana evacuar prédio na Vila dos Atletas

Bombeiros informaram que uma guimba de cigarro foi deixada sobre um papelão no subsolo do prédio, o que iniciou as chamas

Demétrio Vecchioli e Marcio Dolzan, Estadão Conteúdo

29 de julho de 2016 | 17h50

A delegação da Austrália não está dando sorte mesmo em seu local de hospedagem na Vila dos Atletas. Na tarde desta sexta-feira, um princípio de incêndio no prédio onde a equipe está hospedada obrigou toda a delegação a evacuar o edifício. Três caminhões do Corpo de Bombeiros foram acionados. O incidente logo foi resolvido e ninguém se feriu.

Segundo o Comitê Rio-2016, os bombeiros informaram que uma guimba de cigarro foi deixada sobre um papelão no subsolo do prédio, o que iniciou as chamas. A fumaça começou a se espalhar pelas escadas e, por isso, o prédio foi evacuado. 

Cerca de meia hora depois, antes de escurecer na zona Oeste do Rio, os australianos voltaram aos seus apartamentos.

"Todos os atletas foram evacuados com segurança e agora nós estamos de volta ao prédio", escreveu o perfil da delegação da Austrália no Twitter. Segundo o Comitê Rio-2016, os bombeiros informaram que uma guimba de cigarro foi deixada sobre um papelão no 2.º subsolo do prédio, o que iniciou as chamas. A fumaça começou a se espalhar pelas escadas e, por isso, o prédio foi evacuado.

Três caminhões do Corpo de Bombeiros foram acionados e a brigada de incêndio da Vila também se mobilizou. Mas tudo não passou de um susto e nenhuma das duas equipes precisou trabalhar.

Enquanto tudo isso acontecia na avenida principal da Vila, onde os repórteres não têm acesso, na área internacional era como se nada estivesse ocorrendo. Um atleta neozelandês, quando questionado se sabia de algo, ficou surpreso com a informação e ainda se divertiu ao saber de mais um problema com os rivais australianos.

A equipe australiana vem enfrentando problemas na Vila dos Atletas desde que o local foi oficialmente aberto, no domingo passado. Na ocasião, a delegação se negou a entrar no prédio por considerá-lo "inabitável", o que gerou a primeira grande crise dos Jogos do Rio-2016.

A organização dos Jogos reconheceu o problema e contratou uma força-tarefa para resolver as pendências do prédio, que iam desde problemas de gás e eletricidade até à falta de vasos sanitários. A equipe só começou a ocupar o prédio na quarta-feira.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.