Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Míriam Jeske/COB
Míriam Jeske/COB

Comemorando 107 anos de história, COB inaugura Hall da Fama digital com homenagens

Comitê Olímpico do Brasil lança em seu site espaço virtual dedicado a biografias completas de grandes atletas, com acervo de fotos, vídeos e reportagens

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2021 | 10h01

Para festejar seus 107 anos de história, completados nesta terça-feira, 8, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) lançou o Hall da Fama digital em seu portal com perfis de 13 atletas que fizeram história pelo País. Entre os homenageados estão Torben Grael (vela), Sandra Pires e Jackie Silva (vôlei de praia), Hortência (basquete), Joaquim Cruz e Vanderlei Cordeiro de Lima (atletismo), Bernardinho e José Roberto Guimarães (vôlei), Maria Lenk (natação), entre outros.

O espaço virtual para valorizar a memória do Movimento Olímpico no Brasil trará uma biografia completa dos homenageados, com acervo de fotos e vídeos disponibilizados pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) e confederações esportivas nacionais, arquivos pessoais e reportagens de jornais e de emissoras televisivas que cobriram os eventos na época. O material terá ainda o vídeo do momento que os atletas deixaram suas marcas das mãos ou pés.

"O Hall da Fama visa ocupar uma lacuna de reconhecimento e valorização de ídolos do esporte do País. Nosso objetivo é ressaltar os feitos e glórias dos grandes atletas e treinadores brasileiros. Os homenageados até agora representam uma grande variedade de modalidades e diferentes épocas do esporte brasileiro, o que garante aos fãs e curiosos que acessarem o espaço uma deliciosa viagem na história do Olimpismo no Brasil", explicou Paulo Wanderley, presidente do COB.

O projeto do Hall da Fama foi criado em 2018 e lançado durante a 20ª edição do Prêmio Brasil Olímpico. Conta com 24 homenageados até o momento, que foram escolhidos a partir de suas contribuições para o esporte olímpico brasileiro e inspirando as novas gerações. O Comitê Executivo do COB recebe todos os anos sugestões de nomes, que devem se encaixar em alguns requisitos como ter participação relevante em Jogos Pan-Americanos ou na Olimpíada e estar aposentado há mais de cinco anos. No caso de treinadores, precisam ter mais de dez anos de atuação no alto rendimento. Além disso, todos precisam ter promovido os valores olímpicos ao longo de suas trajetórias.

Aniversário do COB

O Comitê Olímpico do Brasil foi fundado em 8 de junho de 1914 em uma assembleia na sede da Federação Brasileira das Sociedades de Remo, no Rio de Janeiro, a partir de uma articulação de Raul Paranhos do Rio Branco, filho do barão do Rio Branco. O movimento tinha sido estimulado um ano antes pelo barão Pierre de Coubertin, idealizador dos Jogos Olímpicos da Era Moderna. Na época o COB chamava-se Comitê Olímpico Nacional (CON).

Faltando 45 dias para os Jogos de Tóquio, o COB entra na reta final de preparação e organização para levar o Time Brasil com quase 300 atletas a fazer um bom papel no Japão. Além disso, a entidade quer dar mais um passo no projeto do Hall da Fama e criar um espaço físico em forma de museu no Centro de Treinamento do Time Brasil, sua futura sede administrativa. Após sua criação, o espaço estará aberto à visitação e terá os moldes dos pés ou mãos dos homenageados. Enquanto isso não ocorre, o torcedor poderá passear pelas páginas virtuais no site do COB com a memória das grandes conquistas destes ídolos esportivos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.