Comitê faz em segredo ensaio geral da abertura das Olimpíadas

Cerimônia foi fechada e mantida em sigilo da população, sendo permitido o acesso a quem trabalhará no evento

EFE

11 de julho de 2008 | 13h19

O primeiro ensaio geral da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 foi realizado em segredo e em meio a fortes medidas de segurança na noite de quinta-feira, informa o jornal China Daily. O Estádio Olímpico, mais conhecido como "Ninho de Pássaro", foi o palco do ensaio de três horas e meia em um ato marcado pelo sigilo, com o objetivo de que não vazem detalhes da cerimônia. O local foi isolado com três círculos de cercas e só os veículos credenciados puderam passar pelos postos de controles, informou a televisão central da China ("CFTV"). A emissora noticiou que, quando estava sendo realizado o ensaio, trabalhadores do Comitê Organizador dos Jogos de Pequim (Bocog, em inglês) finalizavam os detalhes com os quais o estádio inaugurará o evento, no dia 8 de agosto. Os funcionários e os outros membros do Bocog assinaram acordos de sigilo pelos quais não podem revelar o conteúdo das cerimônias de abertura e encerramento dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos, que ocorrerão no "Ninho de Pássaro". Sobre a cerimônia de fechamento, cujo principal responsável é o cineasta Zhang Yimou, um de seus diretores, Wang Chaoge, admitiu que a climatologia é a maior preocupação do Bocog. "É algo que escapa ao controle do homem. A chuva poderia causar atrasos no progresso do evento, já que poderia danificar as roupas e os objetos dos participantes", indicou Wang. O Bocog prometeu que não choveria na cerimônia de inauguração e, para isso, disparará foguetes com iodeto de prata às nuvens para provocar a chuva antes que as nuvens cheguem a Pequim. 

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008OlimpíadasChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.