Toru Hanai/Reuters
Toru Hanai/Reuters

Comitê Organizador revela que Jogos Paralímpicos de Tóquio terão agenda original

Ideia da organização é manter o que foi acertado antes mesmo da pandemia

Redação, Estadão Conteúdo

03 de agosto de 2020 | 09h38

Os Jogos Paralímpicos de Tóquio-2020, adiados para 2021 por causa da pandemia do novo coronavírus, não terão sua programação e seu calendário alterados para a competição no ano que vem, agora previstos para acontecer entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro do próximo ano. A informação foi dada nesta segunda-feira pelo Comitê Organizador através do diretor Hidemasa Nakamura.

De acordo com o dirigente, em entrevista coletiva por videoconferência, algumas medidas adicionais contra a covid-19 podem ser necessárias durante o evento na capital do Japão devido ao tempo extra necessário para o deslocamento dos atletas entre os locais de competição.

"Algumas medidas específicas poderão ser necessárias, dependendo de que tipo de esporte ou competição. Estamos discutindo com as IFs (Federações Internacionais) e o IPC (Comitê Paralímpico Internacional, na sigla em inglês) e outros para fornecer um ambiente seguro e protegido", afirmou Nakamura sobre o evento que deverá ter a participação de 4,4 mil atletas em 22 modalidades.

Outro ponto abordado pelo Comte Organizador é sobre a estrutura dos Jogos Paralímpicos. Foi mantida toda a programação esportiva com as 43 instalações para competições e também se afirmou que o centro de mídia e a vila dos atletas, previamente previstas, serão utilizadas.

Apesar do posicionamento de que vai realizar os Jogos Paralímpicos, ainda há incertezas sobre a viabilidade deles por causa da alta disseminação da covid-19. Nas últimas semanas, Tóquio tem visto uma curva ascendente no número de casos do novo coronavírus, o que fez as autoridades japonesas admitirem a possibilidade de decretar um novo estado de emergência.

"Não há mudanças significativas no calendário dos Jogos Paralímpicos. Mas ter uma programação fixa é um grande passo para os atletas", completou Nakamura.

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírusParaolimpíada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.