Míriam Jeske/COB
Míriam Jeske/COB

Confira todos os medalhistas de ouro do Brasil na história dos Jogos Olímpicos

Com sete conquistadas em Tóquio, País chegou ao número de 37 medalhas douradas em 23 edições de Olimpíadas

Redação, O Estado de S.Paulo

08 de agosto de 2021 | 13h01

O Brasil conquistou sete ouros nos Jogos Olímpicos de Tóquio e igualou o melhor desempenho da história, repetindo o que havia feito no Rio de Janeiro, há cinco anos. Agora são 37 medalhas douradas no peito dos atletas brasileiros desde a primeira com Guilherme Paraense, em 1920. São 23 edições com participação do País. 

Confira todos os medalhistas de ouro do Brasil:

Antuérpia-1920

No tiro esportivo, Guilherme Paraense subiu no lugar mais alto do pódio. O Brasil enviava pela primeira vez uma delegação para os Jogos Olímpicos, que já estava em sua sexta edição. O tenente do Exército Guilherme Paraense conquistou no tiro rápido (25m).

Helsinque-1952

Após não conquistar nenhum ouro em quatro edições, o Brasil garantiu sua segunda medalha dourada na Finlândia. Adhemar Ferreira da Silva bateu quatro vezes o recorde mundial no salto triplo em uma mesma tarde e subiu no lugar mais alto do pódio ao conseguir alcançar 16,22 metros.

Melbourne-1956 

O terceiro ouro foi conquistado na Olimpíada seguinte e novamente com Adhemar Ferreira da Silva. Ele se tornou o primeiro bicampeão olímpico do Brasil ao atingir 16,35 metros no salto triplo. A marca foi um novo recorde nos Jogos Olímpicos.

Moscou-1980

O Brasil amargou um novo jejum de ouros. Foram cinco edições até que o País pudesse subir novamente no lugar mais alto do pódio. E conseguiu logo duas medalhas douradas. As duas foram conquistadas na vela, com Alexandre Welter e Lars Sigurd Bjorkstrom na classe Tornado, e com Marcos Pinto Rizzo Soares e Eduardo Henrique Penido no 470.

Los Angeles-1984

O único ouro nesta edição foi conquistado por Joaquim Cruz, que deu um verdadeiro show na final dos 800m no estádio Olímpico. O brasileiro disparou no final da prova, deixou o britânico Sebastian Coe e venceu com o tempo de 1min43s, estabelecendo um novo recorde olímpico, que só seria derrubado em 1996.

Seul-1988

Novamente o Brasil subiu apenas uma vez no lugar mais alto do pódio. E o ouro veio no judô, o primeiro da história da modalidade nos Jogos. Aurélio Miguel, na categoria meio pesado, derrotou o alemão Marc Meiling, da Alemanha Ocidental, para colocar a medalha dourada no peito.

Barcelona-1992

Assim como aconteceu em Moscou-1980, o Brasil conquistou duas medalhas douradas. Comandado pelo técnico José Roberto Guimarães e com uma equipe com Tande, Carlão, Giovane, Marcelo Negrão, Maurício e Paulão, o vôlei masculino foi ouro, o primeiro em esporte coletivo da história. Na categoria meio-leve do judô, Rogério Sampaio foi o outro medalhista naquela edição.

Atlanta-1996

O Brasil conquistou três ouros pela primeira vez. E também viu o primeiro ouro de uma mulher. No caso, duas. Jacqueline Silva e Sandra Pires subiram no lugar mais alto do pódio no vôlei de praia. As outras duas medalhas douradas foram na vela, com Torben Grael e Marcelo Ferreira na classe Star, e Robert Scheidt, na Laser.

Atenas-2004

Após passar em branco em Sydney-2000, o Brasil alcançou o recorde de ouros com cinco. Robert Scheidt, na classe Laser, e Torben Grael e Marcelo Ferreira, na Star, conquistaram o bicampeonato olímpico, assim como o vôlei masculino, já sob o comando de Bernardinho. No vôlei de praia, Ricardo e Emanuel ficaram com o ouro Feito que foi repetido por Rodrigo Pessoa no hipismo.

Pequim-2008

Foram mais três ouros para o Brasil. Cesar Cielo colocou a natação no lugar mais alto do pódio pela primeira vez na história ao conquistar os 50 metros livre. Já Maurren Maggi cravou 7,04m na final do salto em distância para ficar com a medalha dourada no atletismo. Por fim, José Roberto Guimarães, agora no comando do feminino, levou o País ao ouro novamente no vôlei.

Londres-2012

O Brasil repetiu o desempenho de Pequim com três ouros. Destaque para Sarah Menezes, da categoria peso ligeiro (até 48kg) do judô, que conquistou uma medalha histórica, a ser primeira mulher a triunfar na modalidade. Arthur Zanetti também faturou um ouro histórico, o primeiro da ginástica, nas argolas. Já o vôlei feminino foi bicampeão olímpico. 

Rio-2016

Na Olimpíada em casa, o Brasil alcançou o recorde de sete medalhas de ouro. O País triunfou no futebol masculino (o primeiro da história), no vôlei masculino, no vôlei de praia com Alison e Bruno Schmidt, na vela com Martine Grael e Kahena Kunze, no boxe com Robson Conceição, no salto com vara com Thiago Braz e no judô com Rafaela Silva.

Tóquio-2020

O recorde de ouros foi novamente batido nos Jogos de Tóquio. Na capital japonesa, o Brasil conquistou ouro com o surfista Italo Ferreira - 1º campeão olímpico da modalidade -, a ginasta Rebeca Andrade, no salto, a dupla Martine Grael e Kahena Kunze - bicampeãs olímpicas na classe 49er FX-, Ana Marcela Cunha, na maratona aquática, Isaquias Queiroz, na canoagem, e Hebert Conceição, no boxe, além do futebol masculino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.