Ale Cabral|CPB
  Ale Cabral|CPB

  Ale Cabral|CPB

Conheça os atletas que vão representar o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pequim

País terá no torneio da China, que começa nesta sexta, seis competidores: Aline Rocha, Cristian Ribera, Guilherme Cruz Rocha, Robelson Moreira Lula e Wesley dos Santos, pelo esqui cross-country, e André Barbieri, pelo snowboard

Sergio Neto , O Estado de S.Paulo

Atualizado

  Ale Cabral|CPB

A Paralimpíada de Inverno está oficialmente iniciada. Com a abertura realizada nesta sexta-feira, o evento, que ocorre na China entre os dias 4 e 13 deste mês, terá representantes do Brasil, que é considerado uma nação referência nos esportes adaptados. São seis atletas em duas modalidades.

Esta é a 3ª vez que o Brasil participa do evento e, neste caso, leva sua maior delegação da história. Os atletas são: Aline Rocha, Cristian Ribera, Guilherme Cruz Rocha, Robelson Moreira Lula e Wesley dos Santos, pelo esqui cross-country, e André Barbieri, pelo snowboard. Conheça um pouco de cada um dos competidores brasileiros no torneio.

ALINE ROCHA

Aline Rocha está na história do Brasil nos Jogos Paralímpicos de Inverno por ser a primeira atleta a representar o País na competição. A paranaense de 30 anos também é a única mulher na delegação brasileira em Pequim e a primeira na história a competidor pelo Brasil neste evento.

Ela é referência no cenário mundial. Em janeiro, faturou duas medalhas de bronze na Copa do Mundo de esqui cross-country. As conquistas vieram graças à possibilidade de treinar na neve. Isso fez com que ela, nas classificatórias no Mundial, quebrasse o recorde brasileiro na prova rápida, se classificando em 1º lugar nas classificatórias. Na prova de média distância, também em classificatórias, ficou com o 2º melhor tempo.

CRISTIAN RIBERA

Assim como Aline Rocha, Cristian Ribera também é uma das referências da sua modalidade. O rondoniense de 19 anos chega a Pequim com a recente conquista da medalha de prata no Mundial de Lillehammer. O brasileiro ficou no 2º lugar na prova rápida do esqui cross-country, mesma modalidade de sua irmã Eduarda Ribera, a Duda, de apenas 17 anos e que representou o Brasil nos Jogos Olímpicos de Inverno.

Cristian foi o atleta mais jovem a competir nos Jogos Paralímpicos de Inverno de 2018, tendo conquistado o sexto lugar na sua modalidade, o melhor resultado entre os brasileiros na história. Ao lado de Aline, ele foi um dos porta-bandeiras na cerimônia de abertura.

GUILHERME CRUZ ROCHA

Guilherme Cruz Rocha, de 25 anos, disputa o esqui cross-country pelo Brasil em razão de sua perna amputada em um acidente de moto. Ele conheceu a modalidade em 2017 e desde então representa o País nas competições. Em março de 2021, na Eslovênia, foi o 8º colocado na prova rápida da Copa do Mundo de Planica.

ROBELSON MOREIRA LULA

Paraibano de 28 anos, Robelson Moreira Lula é um multi-atleta. Ele teve de amputar o membro inferior direito em razão de um câncer aos 12 anos, mas isso nunca o impediu de praticar esportes. Começou na natação, depois passou para o handebol em cadeira de rodas e, em seguida, para o atletismo. Começou no esqui cross-country em 2018 e no mesmo ano disputou o Mundial da modalidade. Ele é o líder do ranking do Circuito Brasileiro de para-rollerski e campeão brasileiro da prova de curta distância de 2019.

WESLEY DOS SANTOS

Wesley Vinícius dos Santos nasceu em Jundiaí, no interior de São Paulo, e logo aos seis anos teve de lidar com uma lesão na medula provocada por um acidente. Aos 23 anos, ele já foi 18º colocado na prova curta na Copa Europa, realizada na Finlândia, no ano passado, além de ser o 8º lugar na prova longa na Copa Norte-Americana, também no ano passado.

ANDRÉ BARBIERI

Aos 40 anos, André Barbieri é o único brasileiro no snowboard. A modalidade sempre esteve em seu sangue. Em 2011, após quatro procedimentos cirúrgicos em cinco dias, o gaúcho teve de amputar sua perna esquerda após quebrar o fêmur quando praticava o esporte nos Estados Unidos. Mas isso não tirou sua vontade de praticar esportes e ele ainda participou de eventos de triatlo e surfe adaptado. Desde então, já ganhou uma medalha de prata e uma de bronze na etapa de Big White, no Canadá, válida pela Copa Norte-Americana de Snowboard.

CALENDÁRIO DE COMPETIÇÕES

Já neste sábado, um dia depois da abertura, terá Brasil na disputa. Quatro dos seis atletas da delegação nacional estarão em provas. Cristian Ribera, Guilherme Rocha, Robelson Lula e Wesley Santos disputam as primeiras etapas classificatórias do esqui cross-country masculino, na prova longa, equivalente a 18 quilômetros.

Na madrugada domingo, também pelo esqui cross-country, Aline Rocha é a única mulher do País em disputa da prova longa feminina, equivalente a 15 quilômetros. Esta modalidade terá sua disputa por medalhas no mesmo dia. Um pouco mais tarde, também nas primeiras horas do domingo, André Barbieri disputa as classificatórias do snowboard cross masculino. Ele é o único brasileiro nesta modalidade, que tem sua final mais tarde no mesmo dia.

A agenda brasileira não para por aí. Na terça-feira, 8, os cinco atletas que disputarão a prova do sábado voltam às pistas, desta vez nas provas classificatórias rápidas, masculinas e femininas. A disputa de medalha deste esporte ocorre nas primeiras horas da quarta-feira.

Quase no fim da competição, na sexta, 11, André Barbieri volta a representar o Brasil no snowboard, só que desta vez ele tenta se classificar entre os melhores da modalidade banked slalom, em que os atletas precisam driblar obstáculo no percurso. A final desta competição ocorre apenas no sábado, no último dia de eventos.

Por falar no encerramento, no sábado, os cinco atletas que representam o País no esqui cross-country novamente entram em disputa. Desta vez, serão disputadas as provas de média distância, que no masculino equivale a 10 quilômetros e no feminino 7,5.

A cerimônia de encerramento acontece no domingo, às 9 horas (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.