Issei Kato/Reuters
Issei Kato/Reuters

Coreia do Norte não participará dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Governo norte-coreano toma a decisão para evitar que atletas sejam contaminados pelo novo coronavírus

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2021 | 22h12

A Coreia do Norte não participará dos Jogos Olímpicos de Tóquio, devido aos riscos do novo coronavírus, anunciou nesta terça-feira o Ministério dos Esportes do país. O Comitê Olímpico Norte-Coreano decidiu em reunião "não participar da 32.ª edição dos Jogos, para proteger os atletas da crise de saúde mundial gerada pela covid-19, conforme proposto pelos membros do comitê", indicou o serviço de informações do Ministério dos Esportes nesta segunda-feira.

A Coreia do Norte é o primeiro país a anunciar que não enviará atletas ao Japão para participar da Olimpíada. Os Jogos deveriam ser realizados no ano passado, mas foram adiados por causa da pandemia. A cerimônia de abertura está marcada para 23 de julho. A entrada de torcedores e voluntários estrangeiros está vetada pelo governo japonês.

O anúncio desta segunda-feira frustra as esperanças da Coreia do Sul de usar os Jogos Olímpicos como uma oportunidade de fortalecer relações diplomáticas com o país vizinho, como ocorreu quando o Norte enviou atletas para os Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang de 2018, no Sul. Aquele evento esportivo, inclusive, provocou o encontro histórico entre o líder norte-coreano Kim Jong-un e o então presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

 A Coreia do Norte afirmou estar livre do coronavírus, mas, desde o ano passado, colocou controles rígidos nas fronteiras e tomou outras medidas restritivas para evitar um surto no país.

A desistência de mandar atletas ao Japão ocorre curiosamente uma semana depois da Coreia do Sul enviar ao Comitê Olímpico Internacional (COI) uma proposta para sediar a Olimpíada de 2032 em conjunto com a Coreia do Norte. Brisbane, na Austrália, porém, é a cidade favorita a receber os Jogos em 2032.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.