Coréias enviarão torcida conjunta aos Jogos de Pequim

Distinções políticas e sociais são deixadas de lado, mostrando aproximação entre as duas nações

Efe

05 de fevereiro de 2008 | 14h10

As Coréias do Sul e do Norte, historicamente inimigas políticas, acertaram o envio de uma torcida conjunta, com 600 pessoas, para os Jogos Olímpicos de Pequim, informou o jornal JoongAng Ilbo. O acordo saiu durante um encontro de trabalho entre os dois países, na cidade norte-coreana de Kaesong. O grupo será transportado pela ferrovia que liga as nações.Este é o primeiro acordo envolvendo os dois países após as eleições presidenciais de 19 de dezembro na Coréia do Sul, vencidas pelo conservador Lee Myung-bak.O primeiro grupo, com 150 pessoas de cada país, será enviado à festa de abertura dos Jogos, enquanto outro do mesmo número será enviado na segunda metade dos Jogos e permanecerá até o encerramento.Porém, o Ministério da Unificação, da Coréia do Sul, disse que ainda é preciso discutir os reparos na linha férrea para transportar o grupo. As reformas teriam custo de aproximadamente US$ 26 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.