Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Custo oficial dos Jogos Olímpicos do Rio sobe e chega a R$ 38,67 bilhões

Orçamento da Olimpíada teve um incremento de R$ 70 milhões

MARCIO DOLZAN, O Estado de S. Paulo

21 de agosto de 2015 | 10h54

O custo oficial dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 teve um incremento de R$ 70 milhões e alcançou a marca de R$ 38,67 bilhões de reais. O valor alcançado consta na terceira atualização da Matriz de Responsabilidade, divulgada nesta sexta-feira pela Autoridade Pública Olímpica (APO).

Os R$ 70 milhões adicionados ao orçamento se referem exclusivamente à execução de instalações olímpicas. Assim, os gastos somente com essas obras alcançaram a cifra de R$ 6,67 bilhões. O valor final ainda não está fechado porque ele se refere a 44 projetos de um total de 46.

Segundo a APO, 11 desses projetos já estão concluídos, e todos os demais estão com o cronograma em dia. Em relação à segunda atualização da matriz, o número de ações previstas caiu de 56 para 46. "Não houve uma diminuição. Na verdade nós fizemos um aperfeiçoamento", explicou o presidente em exercício da APO, Marcelo Pedroso. "A matriz é um instrumento dinâmico. Nós entendemos que há um conjunto de projetos que têm a mesmo natureza - que são projetos de energia elétrica - que nós aglutinamos, e fizemos o mesmo em relação a instalações complementares."

Além da matriz, o orçamento dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 prevê outros R$ 7,4 bilhões de gastos com o Comitê Rio-2016 - que faz a operação da Olimpíada - e R$ 24,6 bilhões em obras consideradas de legado. Assim, o montante alcança a marca oficial de R$ 38,67 bilhões. A próxima atualização da Matriz de Responsabilidade será divulgada em janeiro do ano que vem.

Mais conteúdo sobre:
OlimpíadaRio-2016orçamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.