Molly Darlington / Reuters
Molly Darlington / Reuters

Daniel Dias faz sua despedida de Tóquio: confira os destaques do dia na Paralimpíada

Brasil ainda tem mais finais no atletismo, começa o mata-mata no goalball feminino e disputa duas medalhas de bronze na bocha

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2021 | 18h00

A noite desta terça ou manhã da quarta verão o fim de uma era na natação em Paralimpíadas: Daniel Dias, maior medalhista brasileiro nos Jogos se aposentará após competir na prova dos 50m livre da classe S5 (atletas com má-formação congênita ou amputados dos membros superiores ou inferiores). O nadador anunciou em janeiro que irá parar de competir após as disputas em Tóquio e, nesta noite, terá sua última prova, com a bateria classificatória ocorrendo às 22h34.

Além dele, o Brasil tem mais provas na natação e no atletismo, disputa duas medalhas de bronze na bocha, começa o mata-mata no goalball e fecha a fase de grupos no vôlei sentado. Outros esportes, como tiro com arco, ciclismo, tênis de mesa e tiro esportivo também podem surpreender. Confira os destaques e o horário de cada disputa.

NATAÇÃO

Às 22h34, Daniel Dias disputa sua classificatória, em busca da 28º medalha paralímpica, a quarta em Tóquio. Além dele, Talison Glock e Gabriel de Oliveira disputam as bateria da classe S6 (amputados de dois membros) às 21h08 e 21h15, respectivamente. Cecília Kethlen nada os 50m livre da classe S8 (atletas com um membro amputado ou limitações de movimento nas pernas) às 22h41. Caso avancem, as finais começam a partir das 5h da manhã.

ATLETISMO

O Brasil tem três representantes fortes na final dos 100m rasos da classe T11 (atletas cegos): Lucas Prado, que disputa a eliminatória às 21h42, Daniel Silva, que corre às 21h58 e Felipe Gomes, que corre às 22h06. Ariosvaldo Fernandes corre a eliminatória dos 100m rasos T53 (atletas com lesão na coluna que competem em cadeiras de rodas) às 23h. Na T36 (atletas andantes com paralisia cerebral), Samira Brito tenta avançar para a final às 23h15 e Tascitha Oliveira às 23h22.

BOCHA

O Brasil tem duas disputas de medalhas de bronze: na BC2, Maciel Santos joga contra Warawut Saengampa às 21:30. Já pela BC1, José Carlos Chagas encara o português André Ramos às 22h40. A modalidade BC1 conta apenas com pessoas com paralisia cerebral, que podem jogar com as mãos ou com os pés e podem ter um auxiliar. Na BC2, o atleta apresenta quadro de paralisia cerebral e não tem auxílio.

TÊNIS DE MESA

Pela disputa em equipes das classes 9-10, as jogadoras do Brasil enfrentam a Turquia às 22h pelas quartas-de-final. Se avançarem, a disputa será no dia seguinte.

No tênis de mesa, as classes 1 a 5 são para cadeirantes e as classes de 6 a 10 para andantes, sendo que a classificação é feita com base na dificuldade motora dos atletas - quanto maior, menos a classe.

VÔLEI SENTADO

A seleção feminina do Brasil fecha a fase de grupos às 22h contra a Itália. Com duas vitórias nos dois primeiros jogos, o time está praticamente garantido na próxima fase. O esporte tem as mesmas regras do vôlei olímpico, porém com atletas que tem algum tipo de deficiência que os impedem de usar as duas pernas.

TIRO COM ARCO

O principal nome do Brasil na modalidade paralímpica, Rejane Cândido disputa as oitavas-de-final contra a britânica Victoria Rumary às 21h51. A modalidade dela é a W1 (atletas cadeirantes com tetraplegia ou membros pouco funcionais), e a modalidade tem as regras de pontuação convencionais da Olimpíada.

GOALBALL

A seleção feminina do Brasil começa o mata-mata enfrentando a China, a primeira colocada do outro grupo, nas quartas-de-final às 05h45. O Brasil tenta crescer após uma primeira fase irregular, com uma vitória, um empate e duas derrotas, tendo avançado em quarto lugar. O goalball é um esporte para deficientes visuais em que três atletas jogam de cada lado, um pivô no centro e dois alas. Em campos opostos, os atletas lançam a bola com a mão para tentar marcar, enquanto os três do outro time defendem, podendo usar as mãos e pés para tal.

TIRO ESPORTIVO

Alexandre Galgani representa o Brasil na competição do rifle de ar 10m misto classe SH2, para atiradores de carabina que não conseguem suportar o peso da arma com os braços e precisam de suporte para a arma. A disputa do brasileiro será às 23h30.

CICLISMO

O Brasil terá Jady Martins na final do ciclismo de estrada H1-H4 às 00h20, uma corrida no formato convencional. Nas classes H, os atletas impulsionam a bicicleta adaptada (handbike) com os braços.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.