Delegação da Bielorrússia também critica Vila Olímpica e divulga fotos

Reclamações se deram no site oficial da entidade

O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2016 | 13h37

Após as críticas públicas da delegação australiana sobre as condições de habitação da Vila Olímpica, outros comitês aderiram ao coro após desembarcarem no Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos. O último deles foi o time da Bielorrússia, que utilizou seu site oficial para reclamar do estado do local e ainda divulgou fotos dos apartamentos.

"Nós percebemos nas acomodações dos atletas muita coisa a ser feita. Nosso time trabalha desde o dia 24 de julho para resolvê-los. Infelizmente, será necessário mais tempo. Os atletas que chegaram antes que não estiverem com os apartamentos completos, vão receber outras acomodações. Nós pedimos desculpas por isso e apreciamos sua compreensão", escreveu o comitê olímpico do país em nota oficial.

As reclamações, porém, não retratam as mesmas preocupações pelas quais teve de passar a equipe da Austrália, por exemplo, com fiações expostas e vazamentos. As fotos divulgadas pelo site da federação mostram apenas sujeira, mais especificamente nas janelas e nos banheiros.

O Comitê Organizador da Olimpíada se retratou nesta segunda-feira, após a delegação da Suécia deixar a Vila Olímpica em táxis: "Nós percebemos nas acomodações dos atletas muita coisa a ser feita. Nosso time trabalha desde o dia 24 de julho para resolvê-los. Infelizmente, será necessário mais tempo. Os atletas que chegaram antes que não estiverem com os apartamentos completos, vão receber outras acomodações. Nós pedimos desculpas por isso e apreciamos a compreensão".

O Rio-2016 ainda garante que todos os apartamentos estarão prontos até esta quinta-feira. Os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro começam oficialmente na sexta-feira da semana seguinte, em 5 de agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadaRIo 2016Rio de Janeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.