Diego acredita que vai ser liberado para as Olimpíadas

Apesar do veto do Werder Bremen, meia brasileiro continua com o sonho de disputar os Jogos de Pequim

Agencia Estado

14 de julho de 2008 | 16h53

Convocado por Dunga para a disputa dos Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto, o apoiador Diego ainda acredita que poderá participar da competição, apesar do Werder Bremen (Alemanha) ter reiterado a decisão de não liberar o atleta. Em nota oficial, o clube afirma inclusive que o brasileiro teria aceitado o veto da direção da equipe.Veja também: Werder desafia Fifa e diz que Diego não vai a PequimNa semana passada, a Fifa decidiu que os clubes são obrigados a liberar todos jogadores com menos de 23 anos para a disputa do torneio olímpico. Diego aposta suas fichas nesta resolução para ser liberado e representar o futebol brasileiro em Pequim. "Eu quero muito defender o Brasil nas Olimpíadas de Pequim e disse isso aos diretores do Werder Bremen, pois este é um dos meus sonhos na carreira. Eles colocaram o pensamento deles, mas creio que tudo ficará bem, até porque a Fifa informou que os jogadores com idade devem ser liberados para jogar por suas seleções, informação que a CBF já tem conhecimento", revelou.Djair da Cunha, pai e procurador de Diego explicou que ainda será realizada uma reunião para que se decida sobre a presença de Diego em Pequim. "Não tem nada definido, por enquanto; vamos tratar desse assunto durante uma reunião com os representantes do Werder Bremen. A expectativa é mostrar aos diretores e ao treinador, que disputar a Olimpíada sempre foi um dos objetivos do Diego".

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008Werder BremenDiego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.