Matt Slocum/AP Photo
Matt Slocum/AP Photo

Dois campeões olímpicos da Rússia estão entre quatro novos casos de doping

Andrei Silnov, vencedor no salto em altura em 2008, e Natalya Antyukh, primeira colocada nos 400 metros com obstáculos em 2012 foram flagrados utilizando substâncias proibidas

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2020 | 13h16

Dois medalhistas de ouro olímpicos estão entre os quatro novos casos de doping no atletismo da Rússia. São eles: Andrei Silnov, campeão no salto em altura, em Pequim-2008, e Natalya Antyukh, primeira colocada nos 400 metros com obstáculos, em Londres-2012. Ambos são acusados de usarem produtos proibidos.

A Unidade de Integridade de Atletismo (AIU, sigla em inglês) informou, nesta sexta-feita, que os casos foram baseados em uma investigação no doping russo pela Agência Mundial Antidoping apresentada em 2016 pelo advogado canadense Richard McLaren.

Silnov foi o vice-presidente da Federação Russa de Atletismo até em junho passado, quando deixou o cargo, ao ter seu nome citado em uma investigação da AIU. A entidade apontou a suspeita do ex-atleta ter usado esteroide anabolizante.

Os outros dois atletas acusados são Yelena Soboleva, que ganhou uma medalha de prata nos 1.500 metros no Campeonato Mundial Indoor de 2006, e Oksana Kondratyeva, ex-arremessadora de martelo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.