Dores no púbis voltam a preocupar Robinho antes de Pequim

Jogador pede socorro ao fisioterapeuta Luiz Alberto Rosan; resultados dos exames saem nesta segunda

Luís Augusto Mônaco, Jornal da Tarde

20 de julho de 2008 | 18h42

As dores no púbis voltaram a incomodar o atacante Robinho na semana passada. Ele sentiu o problema depois de uma sessão de corrida em Santos e pediu socorro ao fisioterapeuta Luiz Alberto Rosan, do São Paulo e da seleção brasileira. Foi ao Reffis, no CT do clube tricolor, para ser examinado e depois foi levado a um hospital para fazer uma ressonância magnética. Saberá o resultado nesta segunda-feira. Robinho começou a ter problema com o púbis em março, durante um jogo contra a Roma, em Madri, pela Liga dos Campeões da Europa. Ele não quis fazer a cirurgia durante a temporada nem nas férias. Agora, deve jogar a Olimpíada de Pequim "baleado" - a apresentação ao técnico Dunga será nesta terça. E o risco de ter de ser operado depois dos Jogos é grande. A recuperação leva em torno de dois meses. Roma de olho - A Roma mira em Madri para reforçar sua equipe em dose dupla. O clube tem interesse no meia brasileiro Julio Baptista, do Real, e no atacante Reyes, do Atlético. As negociações podem ser facilitadas porque os dois são pouco aproveitados em suas equipes. O capitão Totti foi quem deu o sinal para a diretoria de que o time precisa desses dois. "Julio Baptista seria muito útil. E precisamos de alguém para jogar aberto como fazia Mancini", disse, referindo-se ao brasileiro vendido para a Internazionale, de Milão. E Reyes é um canhoto que tem essa característica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.