Dragão de 3,5 quilômetros voará na abertura dos Jogos

Responsáveis pela cerimônia prometem festa com 38 mil fogos de artifícios que iluminarão o céu de Pequim

EFE

23 de julho de 2008 | 13h33

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 (Bocog, em inglês) revelou nesta quarta-feira, alguns segredos sobre o que acontecerá no dia da abertura do evento olímpico, como a existência de um espetacular dragão de 3,5 quilômetros feito com fogos de artifício, que iluminará o céu da cidade. Em entrevista coletiva, os responsáveis da parte pirotécnica da cerimônia contaram também que, no espetáculo, serão usados 38.000 projéteis e técnicas computadorizadas de acendimento, que prometem transformar esta abertura em uma das mais espetaculares da história. Além do dragão, haverá momentos nos quais o céu estará iluminado por 2.008 sorrisos, ou até cenas da história da China, país que inventou a pólvora e os fogos de artifício há mais de dois milênios. Wang Ning, subdiretor do departamento de organização das cerimônias de abertura e encerramento - que também contará com fogos - disse que os fogos de artifício não serão acesos apenas sobre o Estádio Olímpico, mas também na Muralha da China. Os fogos de artifício serão "ecológicos", segundo Wang, já que usarão pouca pólvora e quase não poluirão a atmosfera, e já foram testados com sucesso em 16 de julho, quando teve o primeiro ensaio da cerimônia de abertura dos Jogos. Cai Guo-Qiang, um dos cérebros por trás do espetáculo pirotécnico, disse que investiu três anos em sua preparação. Os organizadores recomendaram que as pessoas que estiverem em Pequim em 8 de agosto e não conseguirem ir ao estádio fiquem a cerca de 100 metros da zona olímpica, o melhor lugar para ver o espetáculo pirotécnico. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.