Eliane Martins, do salto em distância, faz índice para os Jogos do Rio

A lista de atletas brasileiros qualificados para os Jogos Olímpicos do Rio ganhou mais um nome: Eliane Martins. A atleta que este ano trocou a Orcampi/Campinas pelo Pinheiros alcançou 6,70m numa competição da Federação Paulista de Atletismo, domingo, em São Bernardo do Campo, exatamente o índice necessário no salto em distância.

Estadão Conteúdo

15 Fevereiro 2016 | 09h15

Eliane, que terá 30 anos nos Jogos do Rio, já havia ficado muito perto do índice olímpico no ano passado, alcançando 6,68m, então sua melhor marca pessoal. Agora, alcançou a qualificação para sua primeira Olimpíada - ela só esteve no Mundial de 2007.

A presença de Eliane nos Jogos do Rio, entretanto, não é certa. Cada país tem direito a três representantes por prova na Olimpíada e, caso quatro ou mais atletas tenham índices, os escolhidos serão os melhores do ranking.

Além de Eliane, Keila Costa também tem índice no salto em distância, uma vez que alcançou 6,70m no Troféu Brasil do ano passado, também em São Bernardo do Campo. Tânia Ferreira, que teve 6,68m como melhor resultado de 2015, e Jessica Carolina Alves dos Reis, que bateu recorde pessoal com 6,61m no domingo, também brigam pelo índice.

Apesar do índice olímpico, Eliane não conseguiu qualificação para o Mundial Indoor de Portland (EUA), uma vez que o índice necessário é 6,75m. Por enquanto, só João Vitor de Oliveira, Fabiana Moraes (60m com barreiras), Thiago Braz, Augusto Dutra, Fabiana Murer (salto com vara), Darlan Romani (arremesso de peso), Ana Cláudia Lemos e Rosângela Santos (60m rasos) vão a Portland no mês que vem.

DUDA VOLTA - Bicampeão mundial indoor, Mauro Vinicius da Silva, o Duda, ainda busca índice para Portland. Ele abriu a temporada no domingo com a prata no torneio estadual. Saltou 7,83m, mas precisava de 8,18m para se qualificar ao Mundial e 8,15m para o índice olímpico. Alexsandro Melo venceu com 7,89m. No peso, Geisa Rafaela Arcanjo ficou perto do Rio. Arremessou 17,63m, a 12 centímetros do índice.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.