Giovanni Mitolo/Divulgação
Giovanni Mitolo/Divulgação

Em 2º lugar, Scheidt entra no dia final de regatas em Portugal lutando por pódio

Brasileiro participa da ILCA Vilamoura European Continental Qualification como preparação para Tóquio

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de abril de 2021 | 17h01

O vento mudou em Vilamoura, com fortes rajadas sudeste, e levantou as ondas no mar português nesta sexta-feira. Melhor para o brasileiro Robert Scheidt, bicampeão olímpico, que velejou bem e assumiu a vice-liderança do ILCA Vilamoura European Continental Qualification. Neste sábado, ele volta à água para as duas últimas regatas com grandes chances de conquistar uma medalha na última competição oficial antes dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Nesta sexta-feira, penúltimo dia da fase final em Vilamoura, Robert Scheidt conseguiu um 14.° e um quinto lugares, saltando da quinta para a segunda colocação com 68 pontos perdidos, já contando um descarte. O brasileiro está a 14 pontos do líder, o britânico Michael Beckett. Já a vantagem para o terceiro colocado, o alemão Philipp Buhl, é de cinco pontos.

A partir da quarta até a sexta colocação, a diferença entre os velejadores é de apenas um ponto, dando a medida do equilíbrio e do alto nível técnico do campeonato, que tem em jogo as últimas oito vagas europeias para a Olimpíada e está reunindo 139 competidores.

“Tivemos um dia de muito vento, ondas e, consequentemente, duas regatas muito duras fisicamente. Após uma boa largada na primeira prova, eu estava bem colocado. Mas, infelizmente, como as boias são verdes e muitas vezes se confundem com a cor da água do mar, acabei passando da linha e fazendo um percurso maior. Apesar de perder posições, consegui me recuperar e chegar em 14.°. Na segunda disputa, novamente larguei bem, montei a primeira boia em décimo e cruzei a linha de chegada em quinto. A velocidade continua boa e para este sábado há expectativa de que o vento continue forte e com mais onda. Estou contente por chegar ao último dia nessa situação de poder brigar por uma medalha. Esse era o objetivo”, disse Robert Scheidt.

Em sua última competição antes de Vilamoura, no mês de março, o brasileiro conquistou o título da ILCA Coach Regatta Lanzarote, na Marina Rubicón, em Playa Blanca, no litoral do arquipélago das Ilhas Canárias, na Espanha. A vitória no campeonato promovido pelos treinadores veio após completar seis das oito regatas entre os Top 5. O título não foi seu primeiro pódio em 2021 nas Ilhas Canárias. Na primeira competição do ano olímpico, Robert Scheidt conquistou o vice-campeonato no Lanzarote Winter Series, em fevereiro.

Com vaga garantida na classe Laser para os Jogos de Tóquio-2020, o brasileiro, que completou 48 anos na semana passada (dia 15), está prestes a disputar o maior evento esportivo do planeta pela sétima vez, um recorde entre os atletas do Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.