Em dia de homenagem a Maria Esther Bueno, Bellucci vence em evento-teste no Rio

Acabou no final da tarde deste sábado o evento-teste do tênis que começou a ser realizado na última sexta-feira no Centro Olímpico da Barra, que será o palco das disputas da modalidade dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio, em 2016. O último jogo da programação do dia envolveu Thomaz Bellucci, atual tenista número 1 do Brasil, e Orlando Luz, derrotado por 2 sets a 0, com duplo 7/6.

Estadão Conteúdo

12 de dezembro de 2015 | 20h22

Aberto apenas para convidados, o evento-teste acabou sendo visto de perto por pouca gente nos dois últimos dias, mas o local das disputas agradou aos tenistas. Bellucci, por sua vez, ressaltou após a vitória sobre Orlandinho: "A quadra é excelente e não deixa nada a desejar a outros torneios que encontramos no circuito, como Masters 1000. É enorme, cabe 10.000 pessoas. Acho que foi tudo perfeito", afirmou.

O jogo que envolveu o número 1 do Brasil foi uma partida de exibição de um evento que contou desde tenistas de 12 anos de idade até cadeirantes. Batizado de Aquece Rio - Correios Brasil Masters Cup, o evento-teste teve como campeões e campeãs de suas respectivas categorias os seguintes nomes: Thiago Monteiro (profissional masculino), Gabriela Cé (profissional feminino), Daniel Rodrigues (cadeirante masculino), Natália Mayara Costa (cadeirante feminino), Gabriel Silva (16 anos masculino), Marcelle Cirino (16 anos feminino), Jackson Xavier (14 anos masculino),

Nalanda Silva (14 anos feminino), Gabriel Generoso (12 anos masculino) e Julia Klimovicz (12 anos feminino).

HOMENAGEM - O evento-teste do tênis encerrado neste sábado também foi marcado por uma homenagem feita a Maria Esther Bueno, vencedora de 19 títulos de Grand Slam, cujo nome irá batizar a quadra central Centro Olímpico de Tênis do Rio-2016.

Com a homenagem, a quadra foi oficialmente inaugurada em cerimônia que contou com a presença de Jorge Lacerda, presidente da Confederação Brasileira de Tênis, Carlos Arthur Nuzman, presidente do COB (Comitê Olímpico do Brasil), Eduardo Paes, prefeito do Rio, Luiz Eduardo Pezão, governador do Estado do Rio, Ricardo Leyser, Secretário de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, e Marcos Jorge, ministro interino do Esporte.

Homenageada, Maria Esther Bueno se emocionou ao comentar o fato de que a quadra central foi batizada com seu nome. "Uma homenagem fantástica, uma homenagem grandiosa, acho que foi uma das maiores que eu recebi em toda a minha vida e eu tenho que dar os parabéns ao pessoal do Rio, aos responsáveis pela construção do estádio, pela Olimpíada toda, que mostraram uma força de vontade, um dinamismo que só o povo brasileiro tem mesmo", afirmou, para depois completar: "A gente pode esperar que a melhor Olimpíada de todos os tempos vai ser aqui no Brasil, principalmente por ser no Rio, uma cidade tão maravilhosa, vai ser o que há de bom".

GUGA - Outro nome ilustre que esteve presente à inauguração do complexo, Gustavo Kuerten, maior tenista brasileiro de todos os tempos, elogiou a homenagem feita para Maria Esther. "Eu achei a homenagem formidável, porque o tênis precisa dessa continuidade, de sempre construir a nossa história. É fundamental dar continuidade, cultivar nossa história, realçar essas grandes conquistas dela, todos os méritos. Eu imagino a relação de como era naquela época para ela (Maria Esther) alcançar todos esses resultados e hoje a condição muito mais favorável, que é isso o que a gente busca para uma nova realidade do tênis, para que os atletas não precisem enfrentar as mesmas dificuldades que a gente viveu em outras épocas", ressaltou.

O ex-líder do ranking mundial ainda destacou que a inauguração do novo complexo significa um novo passo no desenvolvimento do tênis do Brasil. "É muito satisfatório poder vir aqui, ver de perto uma realidade que não teria como imaginar há 15, 20 anos atrás sendo realizado. Hoje é um Maracanã do tênis brasileiro e talvez propício a estender isso para penetrar em um nível internacional", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.