Emanuel não acredita em problemas com tocha na Argentina

Campeão olímpico será o representante do Brasil no evento em Buenos Aires e não teme protestos

Redação

08 de abril de 2008 | 17h19

Representante brasileiro no revezamento da tocha olímpica em Buenos Aires no próximo dia 11, Emanuel, do vôlei de praia, garantiu nesta terça-feira não estar incomodado com os problemas que tem atingido o evento em Londres e Paris nestes últimos dias, por manifestantes pró-Tibete contra a China, pela Olimpíada de Pequim.Veja também: São Francisco recebe a tocha e estuda mudanças por seguranças Ativistas planejam protesto em viagem da tocha à Argentina Sarkozy: ida à Pequim depende da China e do dalai lama Protestos em Paris cancelaram revezamento Entenda o conflito entre Tibete e China O trajeto completo do revezamento da tocha pelo mundo"Tenho visto o noticiário sobre os problemas que estão acontecendo na Europa, mas tenho certeza de que a passagem por Buenos Aires será tranqüila, festiva e emocionante", discursa o jogador, procurando demonstrar pensamento positivo. A passagem da tocha, porém, não deve ser tão tranqüila, já que um grupo de defesa dos diretos humanos já anunciou que vai realizar um protesto na capital argentina.Favorito ao bicampeonato olímpico em Pequim neste ano - foi campeão em Atenas com o parceiro Ricardo - ele diz realizar um sonho ao carregar a tocha. "É difícil descrever o que estou sentindo, estou ansioso, porque estava fora do Brasil competindo quando passaram por aqui a tocha de Atenas e do Pan, é um momento único na vida de um atleta". Emanuel fez questão de lembrar o significado da passagem e o que sente por ter sido escolhido o único representante brasileiro. "A passagem da tocha pelo mundo é a prova de que o esporte tem o poder de unir, de aproximar os povos, uma força que só o esporte tem. Sinto-me muito honrado. Espero representar bem o nosso Brasil, algo que sempre busquei ao longo da minha carreira". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.