Entra em vigor lei contra fumo em locais públicos de Pequim

Proibição vale para ginásios, monumentos e banheiros públicos; restaurantes devem ter área para fumantes

Efe,

01 de maio de 2008 | 06h04

Passou a vigorar nesta quinta-feira, 1, em Pequim a nova lei que proíbe o fumo em boa parte dos estabelecimentos públicos, uma norma que teve de ser suavizada em função dos protestos de alguns estabelecimentos. Veja também Cobertura completa de Pequim 2008 O trajeto completo do revezamento da tocha pelo mundo A nova lei, que em princípio proibiria o fumo em quase todos os estabelecimentos públicos da cidade, no final permitirá o consumo de tabaco em áreas para fumantes de bares, restaurantes e cybercafés. Vários comerciantes consideraram excessiva a obrigação inicial de manter 70% de seus negócios "livres de fumaça", o que obrigou as autoridades municipais a modificar o projeto de lei e se limitar a pedir áreas de não fumante sem especificar sua extensão. A proibição de fumar também passa a valer em ginásios, monumentos históricos, salas de reuniões e salões de banquetes, assim como em banheiros, corredores e elevadores de escritórios estatais e privados. Parques, hotéis, salas de espera em aeroportos e estações de trem ou ônibus também deverão possuir uma área para fumantes, de acordo com a nova regulação, com a qual se espera conseguir "menos fumaças" nos Jogos Olímpicos. Os indivíduos que fumarem em áreas não autorizadas deverão pagar uma multa de 10 iuanes (US$ 1,4), enquanto as instituições ou negócios que descumpram a normativa poderão receber punições que variam entre 1.000 e 5.000 iuanes (US$ 140 e 700). Cem mil inspetores velarão pelo cumprimento da nova lei.

Tudo o que sabemos sobre:
cigarrofumoPequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.