Equipe de saltos é a melhor dos últimos Jogos, diz técnico

Cavaleiros mais experientes e cavalosem forma fazem da atual equipe brasileira de saltos a melhordos últimos Jogos Olímpicos e com chances de levar a medalha deouro em Pequim, segundo o técnico da seleção, Nelson Pessoa. Medalhista de bronze em Atlanta-1996 e Sydney-2000, oBrasil teria agora conjuntos fortes e uma equipe maishomogênea. "Nós temos, no papel, a melhor equipe das últimas quatroOlimpíadas. A qualidade de cavalos que dispomos atualmente, etambém entre os cavaleiros... Esses conjuntos podem sercomparados às equipes principais, Alemanha, Inglaterra, Holandae Estados Unidos", disse Neco a jornalistas nesta quarta-feira,após a divulgação do Athina Onassis International Show. "O Brasil ocupa uma posição privilegiada no mundo equestre,tanto pela qualidade da nossa equipe, quanto pela prova que vaiabrigar", acrescentou ele, referindo-se ao campeonato que serádisputado em São Paulo, em outubro. O país ainda não tem os nomes definidos para Pequim, mas oatual campeão olímpico Rodrigo Pessoa, Bernardo Resende Alves eÁlvaro Affonso de Miranda Neto, o Doda, estão praticamentegarantidos. Rodrigo e Bernardo conquistaram a medalha de ouro nos JogosPan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007. Outros doisrepresentantes daquela equipe, Pedro Veniss e César Almeida,estão bem cotados. A seletiva olímpica da equipe de saltos se dará em etapas.Uma delas terminou no domingo, quando Camila Mazza eBartholomeu Bueno de Miranda Neto foram os classificados nafase brasileira. Eles se juntarão a conjuntos selecionados em competiçõeseuropéias e norte-americanos e aos cinco que conquistaram amedalha de ouro no Pan --incluindo a reserva KarinaJohannpeter. Destes conjuntos, quatro serão escolhidos ostitulares em Pequim e um, o reserva. A partir de maio, esses conjuntos participarão de uma sériede concursos 4 e 5 estrelas, na Europa, até o fim do mês dejulho, quando a equipe olímpica de saltos será definida por umacomissão técnica, incluindo Neco. "Os cavaleiros têm muita experiência, alguns com 10, 20anos de competição... Há um entendimento muito bom entre oscavaleiros, e isso é importante", declarou o técnico daseleção. EQUIPE HOMOGÊNEA Fora do Pan por ter acabado de comprar sua égua, Picolien,Doda aparece agora como boa opção para a equipe brasileira.Segundo Neco, ele tem um animal "excepcional, de alto nível". Doda, que esteve na equipe que conquistou as medalhas debronze em Atlanta e Sydney, disse estar muito satisfeito com aégua. "Tenho uma égua muito boa. Desde 1998 não tinha uma fasetão boa", disse o marido de Athina e idealizador da provapaulista que distribuirá 2,798 milhões de dólares. Para Doda, a equipe brasileira que irá a Pequim é maisforte e homogênea. "Antes a gente tinha um cavalo excepcional, que era oBaloubet, e bons cavalos. Hoje temos ótimos cavalos, e assimfica mais fácil", disse. "Ficava tudo nas costas do Rodrigo (Pessoa). Agora, se agente estiver concentrado, cada um tem condições de fazer zeroponto, e o Rodrigo vai poder entrar em condições melhores, commais tranquilidade."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.