Érika Miranda conquista a prata no Grand Slam de Abu Dabi de Judô

A brasileira Érika Miranda voltou a subir ao pódio na temporada 2015 do judô. Nesta sexta-feira, ela realizou uma boa campanha no Grand Slam de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, e faturou a medalha de prata na categoria até 52kg.

Estadão Conteúdo

30 de outubro de 2015 | 13h05

Neste ano, a brasileira foi campeã do Campeonato Pan-Americano, em Edmonton, do Grand Slam de Baku e dos Jogos Pan-Americanos, em Toronto. Além disso, foi bronze no Mundial, realizado em Astana, na sua última competição antes da disputa em Abu Dabi.

Quarta colocada no ranking mundial, Érika Miranda passou nas duas primeiras rodadas pela norte-americana Angelica Delgado (24ª) por wazari e pela israelense Gili Cohen (11ª) por ippon. Depois, nas semifinais, superou a bicampeã mundial Majlinda Kelmendi (3ª) por ippon através de estrangulamento.

Depois dessa expressiva vitória, porém, Érika Miranda acabou sucumbindo na disputa pela medalha de ouro ao sofrer um ippon com apenas 26 segundos de luta da francesa Annabelle Euranie, a número 8 do mundo, que levou o título de Abu Dabi.

Já as outras duas brasileiras que entraram em ação nesta sexta-feira perderam logo na estreia. Sarah Menezes, número 14 do mundo na categoria até 48kg, caiu na estreia para a turca Ebru Sahin (16ª). Já Rafaela Silva, 12ª do ranking na categoria até 57kg, foi batida pela búlgara Ivelina Ilieva (29ª).

Entre os homens, Luiz Revite (até 66kg) superou na estreia o húngaro Bence Zambori. Depois, porém, o número 64 do mundo perdeu para o canadense Antoine Bouchard (17º). Na mesma categoria, Gabriel Pinheiro (187º)venceu Mahmad Rahmatoulloi, do Tajiquistão, mas perdeu na sequência para o campeão mundial Baul An, da Coreia do Sul. Na categoria até 60kg, Felipe Kitadai, número 14 do mundo, perdeu na primeira luta para o usbeque Diyorbek Urozboev (16º).

O Grand Slam de Abu Dabi prossegue neste sábado. O Brasil será representado por Mariana Silva (até 63kg), Ketleyn Quadros (até 63kg), Maria Portela (até 70kg), Victor Penalber (até 81kg) e Rafael Macedo (até 81kg).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.