Divulgação
Divulgação

Escola de SP incentiva prática de esportes pouco difundidos

Alunos fazem canoagem, badminton e até corrida de olhos vendados

Igor Ferraz, O Estado de S. Paulo

15 de abril de 2016 | 16h45

Na última quarta-feira, o Colégio I. L. Peretz, em São Paulo, recebeu o paratleta campeão mundial de canoagem Fernando Fernandes. O coordenador de Educação Física da instituição, Pedro Amadeu, foi professor de Fernando ainda menino, antes do acidente em que perdeu o movimento das pernas, e viu no ex-aluno uma oportunidade de ensinar as crianças sobre esporte e superação de limites, além de passar aprendizados sobre a própria canoagem.

Após uma palestra com o canoísta, as crianças vivenciaram a prática do esporte, de forma 'improvisada', na piscina do colégio. A ideia do professor Pedro Amadeu é a de desenvolver os alunos em modalidades pouco praticadas no país, como, além da canoagem, o rúgbi, o badminton, o tênis, o hóquei, entre outras.

“As Olímpiadas e os Jogos Paralímpicos são excelentes oportunidades para mostrar que o esporte está ao alcance de todos, basta ter coragem, determinação e esforço”, afirma o professor. Paralelamente a estas atividades, os alunos também são instruídos a experimentar a corrida com os olhos vendados e o futebol de cinco, buscando mostrar a dificuldade da tarefa dos paratletas e, consequentemente, valorizar o paradesporto.

No dia 25 de abril, o I. L. Peretz receberá Thaíssa Barbosa, ex-aluna da escola e atualmente da seleção brasileira de atletismo, na companhia do técnico José Roberto Regino, que a revelou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.