Espanha acredita que tem chances contra os EUA no basquete

Técnico Aíto García Reneses lembra da vitória da seleção argentina na semifinal do torneio em Atenas 2004

EFE

23 de agosto de 2008 | 08h21

O técnico da seleção espanhola masculina de basquete, Aíto García Reneses, disse neste sábado que acredita que possa derrotar os Estados Unidos na disputa pelo ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim. Os times se enfrentam neste domingo, às 3h30 (pelo horário de Brasília).   "É muito difícil, mas sempre há alguma porcentagem, não sei se de 1%, mas há chances e temos que aproveitá-las. O que fez a Argentina serve para nós", afirmou o treinador, em referência à vitória sul-americana sobre os EUA na semifinal dos Jogos de Atenas 2004. Além do feito na Grécia, a Argentina fez um bom jogo contra os norte-americanos, mas acabou perdendo por 20 pontos de diferença.   "Vamos ver se enfrentamos de igual para igual. É difícil, depois da derrota que tivemos para eles, mas nessa derrota estivemos muito abaixo de nossas possibilidades, e os EUA estavam 100%", completou.   Ao comentar o desempenho americano em Pequim até agora, García Reneses disse que o rebote e a velocidade no ataque preocupam. "Eles jogam em um ritmo muito acelerado e tem uma força incrível. Isso torna difícil jogar contra eles. Frear sua velocidade e o rebote no ataque é difícil" acrescentou o técnico.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.