Especialistas em antidoping começarão a trabalhar na Rússia

Assessores independentes começarão os trabalhos em Moscou

Estadão Conteúdo

20 de abril de 2016 | 11h11

A Rússia anunciou nesta quarta-feira que dois assessores independentes vão começar a trabalhar em Moscou este mês para supervisionar as reformas antidoping do país. O Ministério dos Esportes disse que os dois "especialistas independentes internacionais", que não foram identificados, foram nomeados pela Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), que suspendeu em novembro a agência nacional antidoping e o laboratório russo.

A sanção foi resultado de um relatório de uma comissão da Wada que apontou que a agência e o laboratório ajudaram a ocultar casos de doping de atletas russos. A Federação Russa de Atletismo, então, foi suspensa pela Associação Internacional das Federações de Atletismo, o que impede a participação de seus competidores em eventos internacionais e também poderá deixá-los de fora dos Jogos Olímpicos do Rio, marcados para agosto.

O ministério indicou que os assessores terão "total e livre acesso a todas as operações antidoping". A Wada havia pedido a nomeação de três especialistas internacionais para ajudar a Rússia a implementar as reformas.

Além disso, também foi criado um órgão de fiscalização para administrar a agência russa antidoping, que foi acusada de ter vínculos demasiado estreitos com o Ministério do Esporte do país.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaMinistério dos Esportes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.