Wander Roberto / COB
Wander Roberto / COB

Esperança de medalha em Tóquio, Alison dos Santos se motiva com elogios dos adversários

Brasileiro do atletismo é o recordista sul-americano e foi finalista do último Mundial dos 400 metros com barreira

Redação, Estadão Conteúdo

22 de julho de 2021 | 17h07

Elogiado por seus concorrentes ao pódio nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, Alison dos Santos, o Piu, disse se sentir um privilegiado por fazer parte de uma das melhores fases dos 400 metros com barreira na história. Recordista sul-americano da distância e finalista do último Mundial, ele pretende usar esse incentivo para buscar uma medalha em sua primeira edição olímpica.

"O cenário da prova cresceu muito, conheci todos os melhores do mundo, vai ser uma das mais fortes provas de 400m com barreiras da história e fico muito feliz em saber que daqui a alguns anos eu poderei dizer que participei da fase mais forte da prova, que eu a ajudei a crescer. Isso me motiva muito", afirmou o corredor.

Piu também busca motivação nas mensagens que recebe das pessoas que se inspiram com seus resultados. "Tem pessoas que se espelham em mim, que me admiram, me vêem como um ídolo. Isso me ajuda a buscar o meu melhor e buscar ser mais representativo para nossa nação", disse.

O brasileiro ainda está se adaptando ao fuso horário e ao calor japonês. A equipe de atletismo está fazendo a reta final de sua preparação na base do Time Brasil em Saitama.

"Nos primeiros dias a gente sente muito. O fuso também atrapalha bastante. Estávamos em Portugal, o clima estava quente, não como aqui. Tem que ter sempre em mente a busca pela melhor adaptação, hidratar-se bastante, fazer exercício na sombra. O COB está fazendo todo o possível para nos dar o suporte necessário", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.