Estocolmo desiste de candidatura para sediar Olimpíada de Inverno de 2026

Cidade alega questões financeiras como razão para desistência

Estadao Conteudo

26 de abril de 2017 | 12h02

A cidade de Estocolmo voltou a recusar nesta quarta-feira candidatura para receber um evento olímpico. Como aconteceu há três anos, a capital sueca rejeitou a disputa para sediar uma edição dos Jogos Olímpicos de Inverno. Desta vez, os suecos desistiram da Olimpíada que acontecerá em 2026. Antes eles haviam recusado o evento de 2022.

Autoridades suecas apresentaram a mesma justificativa para desistir da Olimpíada. Assim como ocorreu em 2014, elas alegaram questões econômicas para sair da disputa. Segundo a secretária de finanças de Estocolmo, Karin Wanngard, ainda há indefinição sobre qual seria a contribuição financeira da cidade para receber o evento. "Os números só chegariam no início de novembro", criticou.

Para as autoridades municipais, haveria pouco tempo para analisar os dados econômicos a tempo de fazer uma análise sobre a viabilidade da candidatura. A ideia de sediar o evento olímpico tinha maior apoio no Partido Democrata, um dos quatro da coalizão que administra a capital sueca. O partido, contudo, decidiu desistir da candidatura por falta de apoio das demais lideranças políticas locais.

Estocolmo sediou a Olimpíada de Verão em 1912, mas nunca recebeu os Jogos Olímpicos de Inverno.

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíadas de Inverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.