Igo Bione/ etienemedeiros.com
Igo Bione/ etienemedeiros.com

Etiene Medeiros festeja chance de nadar 50 metros livre nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Brasileira garante vaga após resultado obtido pela atleta no Troféu Brasil de 2019 ser validado

Redação, Estadão Conteúdo

16 de junho de 2021 | 10h02

A brasileira Etiene Medeiros está liberada para nadar os 50 metros livre nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Em uma decisão da Federação Internacional de Natação (Fina, na sigla em inglês), o resultado obtido pela atleta no Troféu Brasil de 2019 foi validado, após um pedido feito pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), uma vez que a nadadora pernambucana já estaria no Japão a fim de competir no revezamento 4x100 metros livre feminino.

O fato só foi possível porque o Troféu Brasil de 2019 estava dentro da janela olímpica estabelecida pela Fina, entre março daquele ano até o fim do período de classificação neste mês de junho. Àquela época, porém, a competição não era considerada como apta para que atletas obtivessem índices olímpicos oficiais perante a entidade.

"Já sabia desta possibilidade de nadar os 50 metros livre, bem como eu poderia ser considerada apta para os 100 metros costas também. Estava ciente também de que deveria haver este caminho para fazer junto com a CBDA e a Fina. Que bom que conseguimos, pois isso representa não só mais uma mulher brasileira em uma prova individual, como também mais um atleta do Brasil nadando outra prova individual em Tóquio", destacou Etiene.

"Não vejo isso como um feito individual, ou seja, a Etiene Medeiros irá nadar isso ou aquilo. Mas, sim, como mais uma oportunidade de o Brasil competir em uma prova, principalmente porque é uma disputa que eu amo nadar e por eu ter sido finalista nessa distância em 2016, nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro", complementou a pernambucana, atleta do Sesi-SP e integrante do programa olímpico da Marinha do Brasil.

Treinador de Etiene há nove temporadas, período que a nadadora integra a equipe de natação do Sesi-SP, Fernando Vanzella também valorizou o fato dela estar apta para competir nos 50 metros livre. "Estamos na reta final para os Jogos de Tóquio, a pouco tempo de concretizar esse ciclo olímpico, que foi muito duro e ainda se estendeu por um ano. Ficamos felizes com a possibilidade de a Etiene nadar os 50 metros nado livre, uma vez que ela fez esse índice dentro da janela de oportunidade que a FINA permite aos atletas", avaliou Vanza, como é conhecido.

"Como todos sabem, não foi na seletiva olímpica do Rio de Janeiro, mas lá a Etiene classificou-se para estar em Tóquio no revezamento. Como já tinha esse tempo em uma competição válida, uma vez estando na seleção olímpica brasileira, ela poderá nadar em Tóquio. Vai ser muito bom para ela, pois treinou quase cinco anos para isso. A possibilidade de nadar mais provas, é um fator muito importante na carreira dos atletas. Ela tem tudo para nadar bem os 4x100 metros livre no primeiro dia e depois tentar repetir o feito de 2016, sendo finalista", conclui o treinador.

A programação visando Tóquio-2020 tem neste mês a viagem para Europa no próximo dia 22, quando Etiene embarca para Roma, na Itália, onde irá competir no Torneio Internacional de Natação Sette Colli. Em seguida, ela viaja para Rio Maior, em Portugal, onde fará um "training camp". A previsão de viagem para o Japão é no dia 12 de julho, quando começa o período de aclimatação, até seguir para a Vila Olímpica no dia 19. O retorno para o Brasil está previsto para o início de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.