Divulgação
Divulgação

Etiene ratifica índice para os 50m livre e passa em 1º à final

Brasileira já está garantida na Olimpíada

Demétrio Vecchioli, Estadão Conteúdo

20 de abril de 2016 | 10h34

Numa manhã na qual todas as atenções estavam voltadas para Cesar Cielo, que atingiu o índice olímpico para a prova mais rápida da natação, Etiene Medeiros também brilhou. Já garantida na Olimpíada nos 100m livre e nos 100m costas, ela ratificou o índice também nos 50m livre nas eliminatórias desta quarta-feira no Troféu Maria Lenk.

Etiene foi a mais rápida entre as mulheres, com 24s84, e quebrou com tranquilidade o índice exigido pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), que é 25s28. No Torneio Open, em dezembro, em Palhoça (SC), na primeira seletiva, entretanto, ela havia ido ainda mais rápido: 24s71.

Lorrane Ferreira também fez índice nesta manhã, com 25s02, mas por enquanto ela fica fora da Olimpíada. Graciele Herrmann segue dentro pelo seu resultado no Open: 24s92. A gaúcha fez o terceiro tempo das eliminatórias e também estará na final A, à tarde. Larissa Oliveira, com 25s41, é outra no páreo.

Nos 100m borboleta masculino, outra prova com grande expectativa, porque três nadadores chegaram ao Maria Lenk com índice, a manhã não foi forte. Destaque apenas para Vinicius Lanza, prata no Mundial Júnior do ano passado nessa prova, que fez 52s22, melhorando em meio segundo o melhor resultado da carreira.

Ele baixou o índice olímpico (52s36) e cortou a fila passando Nicholas Santos, que havia feito 52s31 no Open. Mas segue atrás de Henrique Martins (52s14 no Open) e Marcos Macedo (52s17 no Open). Nesta quarta, eles fizeram respectivamente 52s71, em quarto, e 52s83, em sexto.

Henrique teve febre durante o Maria Lenk e chegou a se retirar dos 100m livre. Ainda assim, pelo que fez no Open, é favorito a uma vaga. Thiago Pereira fez 52s48 pela manhã, segundo melhor resultado das eliminatórias, e também promete brigar pela classificação.

Nos 200m costas feminino, já não havia a expectativa por índice. Natalia de Luccas foi a melhor, com 2min16s55, e ficou a seis segundos do índice e a quatro do recorde brasileiro. À tarde, também serão disputadas as séries fortes das provas de fundo: 800m livre no feminino e 1.500m livre no masculino, fechando o Maria Lenk.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.