EUA vencem russos e podem enfrentar Brasil na final do vôlei

Em partida emocionante, norte-americanos conseguem a vitória por 3 sets a 2 e brigam por título olímpico

EFE,

22 de agosto de 2008 | 04h43

Em um jogo disputado e aberto até o último ponto, os Estados Unidos venceram nesta sexta-feira a Rússia por 3 sets a 2 (25/22, 25/21, 25/27, 22/25 e 15/13) e garantiram vaga na final do torneio masculino de vôlei dos Jogos Olímpicos de Pequim.Os americanos enfrentarão na decisão pelo ouro o vencedor do confronto entre Brasil e Itália, que será disputado às 9h (Brasília) desta sexta.Caso tenham de jogar contra os brasileiros, reeditariam a semifinal da Liga Mundial deste ano, no Rio de Janeiro, quando surpreenderam e venceram a equipe do técnico Bernardinho por 3 sets a 0.No Ginásio da Capital, EUA e Rússia apostaram nesta sexta em um confronto aberto desde o início, lembrando da parte técnica apenas na hora de elaborar jogadas de ataque.Foi um duelo entre duas seleções que privilegiaram os músculos, a força bruta, a potência nas finalizaçõea. Os saques passavam dos 100 km/h e os arremates eram autênticos mísseis, impossíveis de frear. Os bloqueios tiveram solidez e pareciam intransponíveis.Cada ponto foi disputado como uma batalha, cada set como uma guerra e cada bola como um objetivo prioritário, pelo qual valia a pena qualquer tipo de esforço.Os americanos ganharam os dois primeiros sets - ambos em 26 minutos -, mas pareciam saber que ainda estavam longe da vitória, preparando-se para resistir ao contra-ataque russo.A Rússia conquistou o terceiro set em 31 minutos apostando mais em seu poder ofensivo, mesmo deixando buracos evidentes na defesa. Desta forma venceu o também o quarto set, em 25 minutos, seguindo para o tie-break.No set desempate, que durou 17 minutos, qualquer uma das duas equipes poderia ter saído com a vitória. Mas os EUA tiveram mais sorte e definiram pontos importantes nos momentos mais adequados.Foi uma partida épica, e cuja recompensa pela vitória pode ser o ouro olímpico, diante do vencedor do jogo entre Brasil e Itália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.