ALESSANDRO BUZAS
ALESSANDRO BUZAS

Evento-teste de ciclismo de estrada movimenta o Rio de Janeiro

'É o evento mais difícil', considera o prefeito da cidade Eduardo Paes

Ronald Lincoln Jr., O Estado de S. Paulo

15 de agosto de 2015 | 17h00

Após receber elogios do Comitê Olímpico Internacional (COI) pela operação dos primeiros eventos-teste do ano, os organizadores do Jogos de 2016 esperam desafio ainda maior neste domingo, às 8h30, para conduzir o evento-teste de ciclismo de estrada no Rio. A disputa vai demandar a interdição de várias ruas da cidade, além de coincidir com o dia de manifestações contra a presidente Dilma Rousseff. 

Inicialmente, o percurso de 165 quilômetros começaria em Copacabana, na zona sul, iria até Guaratiba, na zona oeste, e retornaria para o primeiro ponto. Mas, em razão de um protesto marcado também para Copacabana, às 11h, foram necessárias mudanças. A prefeitura decidiu que a linha de chegada será em São Conrado, também na zona sul. A prova está prevista para durar aproximadamente quatro horas. 

“O ciclismo de estrada é o evento mais difícil, mas acabou abafado pelas competições do último fim de semana (remo e hipismo)”, observou o prefeito do Rio, Eduardo Paes. “Então não podemos deitar em berço esplêndido. Estamos preocupados. Vai afetar a cidade, é uma prova longa. É a prova que inclusive demandou um feriado na Olimpíada.”

A disputa faz parte do calendário America Tour da União Ciclística Internacional (UCI), e vai contar com 80 atletas, de 15 países, apenas da categoria masculina. O trajeto do evento-teste será um pouco mais curto que a prova oficial da Olimpíada, que terá 245 quilômetros.. “Será a única oportunidade para os atletas conhecerem o percurso na íntegra. Ele não estará disponível outra vez”, observou a gerente de ciclismo do Comitê Rio-2016, Isabel Fernandes ao site da entidade. 

Os comboios de ciclistas serão seguidos por batedores da Polícia Rodoviária Federal, que, antes, acompanharam provas internacionais, como o Tour da França, em preparação para o evento carioca. Os competidores vão passar por grande parte da orla das zonas sul e oeste, e outros pontos turísticos da cidade, como a Vista Chinesa, na Floresta da Tijuca. 

A competição é mais uma que começa a deixar a cidade com um clima olímpico, e poderá ser assistida pelo público gratuitamente.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio 2016, ciclismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.