Fabíola Molina consegue o índice olímpico nos 100 m costas

Nadadora crava o tempo de 1min01s40 e será a segunda brasileira na delegação que irá para Pequim

Agência Estado,

15 de março de 2008 | 19h56

A natação do Brasil já tem 11 representantes nos Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto. A mais nova nadadora a garantir um lugar na competição na China é Fabíola Molina, que neste sábado conseguiu o índice olímpico na prova dos 100 m costas. Com 1min01s40 nas eliminatórias do Sul-Americano, no Pinheiros, Fabíola é a segunda mulher na delegação brasileira - Flávia Delaroli já tinha vaga. Veja também: Especial: Pequim, as cidades e os locais da Olimpíada 2008 Essa será a segunda Olimpíada da carreira de Fabíola Molina. "Sempre agradeço a Deus e a minha família. Cheguei morta, muito cansada, mas tinha que fazer esse índice. Não sobrou nada!", brincou a nadadora. Com 32 anos de idade, a brasileira bateu o recorde sul-americano da prova, que era dela mesmo - 1min01s75, obtido em dezembro do ano passado. "A prova foi ótima, mas o tempo ainda pode melhorar. Minha virada não foi muito boa hoje (sábado), por exemplo. Sobre ser a segunda mulher, acho que esta equipe feminina ainda vai aumentar", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008nataçãoFabíola Molina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.