Jeff PACHOUD / AFP
Jeff PACHOUD / AFP

Favorito no BMX, americano Connor Fields tem hemorragia cerebral após acidente na semi em Tóquio

Ciclista de 28 anos sofre violenta queda nesta sexta-feira, dia 30; apesar do trauma, o atleta se recupera bem

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2021 | 04h44

Um dos favoritos na disputa do ciclismo BMX na Olimpíada de Tóquio, o americano Connor Fields teve hemorragia cerebral constatada após grave acidente que sofreu nesta sexta-feira, dia 30. Segundo a Federação Americana de Ciclismo (USA Cycling, em inglês), apesar do trauma, o ciclista de 28 anos foi retirado da UTI do hospital internacional St. Luke's, na capital japonesa. Ele seguirá internado para seguir a recuperação.

O ciclista já havia se classificado para a final antes de sofrer violenta queda na primeira curva de sua terceira corrida na semifinal da modalidade. Ele foi arrastado pela pista após três competidores se enroscarem poucos metros após a largada. 

A mãe do Connor, Lisa, disse nas redes sociais que o filho está "consciente e comunicativo quando acordado" e agradeceu a "preocupação" e "orações" dos fãs. Ela também deu mais detalhes sobre o estado de saúde do atleta, ressaltando que ele não precisará passar por cirurgia.

"A última tomografia computadorizada não mostra lesão cerebral adicional e nenhum sangramento adicional", disse. "A avaliação das funções cerebrais está em andamento e continuarei a me atualizar à medida que souber mais e depois de falar com ele", completou.

Em entrevista à revista USA Today Sports, o pai de Connor acrescentou que o filho também fez tomografias computadorizadas em sua coluna e abdômen. "Cognitivamente, ele está indo bem. Ele sabe onde está, sabe quando é o seu aniversário e reconhece as pessoas", afirmou Mike Fields. 

Connor Fields foi para Tóquio como o atual campeão olímpico da modalidade após a conquista da medalha de ouro nos Jogos do Rio, em 2016. Sem poder participar das finais, a medalha de ouro ficou com o holandês Niek Kimmann. O pódio foi completado pelo britânico Kye Whyte, com a prata, e Carlos Ramírez, bronze. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.