Febre no futebol, Jogos Olímpicos ganham álbum de figurinhas

Publicação traz atletas brasileiros, história das olimpíadas, mascotes, tochas, locais de competição, entre outras novidades

Glauco de Pierri, O Estado de S.Paulo

27 de julho de 2016 | 17h31

De quatro em quatro anos, muita gente já se acostumou com um dos passatempos preferidos dos brasileiros: o álbum de figurinhas da Copa do Mundo de futebol. É verdade que os mais fanáticos ainda têm outras possibilidades – apenas neste ano, foram lançados as coleções da Copa América, da Eurocopa e do Campeonato Brasileiro. Para quem gosta da atividade, uma novidade. Já está no mercado os cromos dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, com tudo o que envolve o evento, realizado pela primeira vez na América do Sul e que começa no dia 5 de agosto. 

Desenvolvido pela editora Panini em parceira com o Comitê Rio-2016, o álbum vai contemplar os Jogos Olímpicos e os Paralímpicos, com os principais atletas brasileiros desses eventos. Além disso, a coleção trará a história das olimpíadas, desde a antiguidade até a era moderna, imagens dos locais de competição, as arenas, os mascotes Vinicius e Tom e outros que marcaram época (como o ursinho Micha, imortalizado nos Jogos de Moscou, em 1980), as tochas, e todos os símbolos usados pelo Comitê Olímpico Internacional. 

Cheio de detalhes, o álbum traz o perfil e curiosidades de 240 atleta e para-atletas brasileiros, além de grandes personalidades do esporte mundial que já fizeram história em suas modalidades, além de figurinhas históricas, como a foto da primeira participação feminina em uma edição dos Jogos, na Olimpíada de Roma, em 1960.

Para o comitê, a coleção é uma oportunidade de o torcedor acompanhar a olimpíada mais de perto. “O álbum dos Jogos Rio-2016 resgata a memória afetiva através de uma das mais tradicionais brincadeiras, colecionar figurinhas, e engaja a população com os Jogos de maneira divertida e descontraída. É um produto que já está no DNA dos brasileiros, atinge todas as idades, une as pessoas e proporciona novas amizades. A maior representação dos valores olímpicos e paralímpicos”, explica Sylmara Multini, diretora de Licenciamento e Varejo do Comitê Rio-2016.

Já para os executivos da editora, o diferencial é mesmo o desafio de apostar em um evento poliesportivo. “O resultado foi surpreendente: estamos publicando um álbum inédito e inovador no Brasil, além de informativo e emocionante. Este desafio reafirma a vocação da Panini em desenvolver produtos voltados aos grandes eventos esportivos mundiais”, diz Marcio Borges, diretor de Marketing e Publicações da Panini. 

Outro ponto destacado é a oportunidade de o atleta aparecer de forma mais pessoal para o torcedor – algo mais comum para os jogadores de futebol. “Selecionar todos os atletas envolvidos foi um desafio. Para muitos deles, esta foi a primeira oportunidade e de tornar uma ‘figurinha’. Por isso, o convite foi aceito por eles com muita alegria e satisfação. O colecionador do álbum – este que é um dos marcos iniciais desta grande jornada esportiva – já está envolvido com o evento antes mesmo do seu início. A expectativa é de superar 1 milhão de colecionadores em todo o País”, afirma José Eduardo Severo Martins, diretor presidente da Panini Brasil. 

A coleção tem 56 páginas e conta com 374 figurinhas adesivas, divididas por todas as modalidades esportivas. O produto já está nas bancas e livrarias – o álbum ilustrado custa R$ 6,90 e cada pacotinho com 5 cromos sai por R$ 1,25. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos OlímpicosOlimpíadaRIo 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.