Federação Britânica de Ginástica admite expulsar acusado de ironizar muçulmanos

Louis Smith foi medalhista de prata no Rio-2016 na prova de cavalo com alças

Estadão Conteúdo

10 Outubro 2016 | 19h35

O ginasta olímpico Louis Smith, medalhista de prata no Rio-2016 no cavalo com alças, pode ser suspenso e até expulso pela Federação Britânica de Ginástica depois da repercussão causada por um vídeo em que ele ironiza muçulmanos. A entidade admitiu nesta segunda-feira que investiga as imagens, vazadas por um jornal britânico e que causaram grande repercussão na Grã-Bretanha.

No vídeo, gravado antes de um casamento, o ginasta aposentado Luke Carson imita um muçulmano rezando ajoelhado, enquanto Smith, que grava tudo com um celular, diverte-se. Apesar de simples e rápido (dura apenas cinco segundos), o vídeo foi repercutido em toda a imprensa britânica e Smith teve que se desculpar.

"Eu estou profundamente arrependido pelo recente vídeo que vocês devem ter visto. Eu não estou me defendendo, o que eu fiz foi errado. Eu quero me desculpar pela profunda vergonha que eu causei e para minha família, que também foi afetada pelas minhas ações sem pensar", escreveu o ginasta no Facebook.

Em nota, a federação britânica lembrou que "membros que quebram o código de conduta podem ser suspensos ou expulsos da organização". Smith é um dos principais ginastas da Europa e ganhou medalha nas últimas três Olimpíadas. Este ano, ele já foi advertido por questionar a lisura dos árbitros depois de perder a prova de cavalo com alças no Campeonato Nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.