'Felicidade de jogar final olímpica é muito grande', diz Fabiana

Meio-de-rede diz que chave para vitória sobre a China foi 'não perder os nervos e jogar sem se desesperar'

Efe,

21 de agosto de 2008 | 12h23

A meio-de-rede Fabiana, da seleção brasileira feminina de vôlei, disse, após a vitória da equipe sobre a China, por 3 sets a 0, que "a felicidade de jogar uma final olímpica é muito grande". A jogadora afirmou ainda que não quis nem mesmo começar a pensar no adversário da decisão, os Estados Unidos, "para poder aproveitar o momento".     Veja também:  Vôlei feminino: Brasil faz 3 a 0 na China e vai à decisão do ouro Seleção feminina de vôlei considera ida à final 'merecimento'A campanha brasileira na Olimpíada de Pequim   "Estamos muito felizes. É um grande momento para nós e para todo o Brasil. Levamos muito tempo trabalhando para isto, mas ainda não acabamos, queremos continuar lutando para que a recompensa seja máxima, a medalha de ouro", disse Fabiana.   "No começo, cometemos alguns erros e demoramos a entrar no jogo. Também, em parte, porque as chinesas começaram muito bem, com uma grande defesa e um ataque muito eficiente", lembrou a jogadora brasileira.   Segundo ela, uma das chaves para a vitória do Brasil foi não perder os nervos e continuar no jogo sem se desesperar. "Manter a concentração nos piores momentos foi fundamental. Ajudou a equipe a igualar as chinesas no marcador, e depois a crescer ao longo da partida e não passar por dificuldades no terceiro set", explicou.   Fabiana preferiu não falar muito sobre os Estados Unidos. "Sabemos que são uma grande equipe e a prova disso é que hoje ganharam de Cuba com certa facilidade. Mas vamos comemorar esta grande vitória sobre a China, e a partir de amanhã nos concentraremos nas americanas", concluiu a meio-de-rede.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.