Satiro Sodré/SSPress/CBDA
Satiro Sodré/SSPress/CBDA

Fernanda Celidônio, promessa da natação acostumada a recordes

Atleta de 15 anos tem ótimo aproveitamento na base e espera repetir o sucesso nas piscinas nos próximos anos

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

02 Setembro 2018 | 05h08

Fernanda Celidônio é uma atleta da nova geração que, se mantiver o que vem fazendo nas categorias mais novas da natação, tem tudo para brilhar no futuro. Ela tem diversos recordes desde que começou a nadar: são três no Infantil 1, outros três no Infantil 2, todos em piscina de 50 metros, e agora, já na categoria juvenil 1, quebrou três marcas no Troféu José Finkel, em piscina de 25 metros.

“Eu acho que tenho uns 19 ou 20 recordes. Estou superando marcas a cada ano, desde que me tornei Petiz 1, desde os 11 anos, e isso mostra a evolução na natação. Espero sempre conseguir buscar novos objetivos, chegar mais longe e perto das melhores do Brasil”, afirma a menina de 15 anos, que é do clube Asbac/Aquanaii, de Brasília.

Os pais de Fernanda (Hélio Celidônio e Miriam Gomes) foram nadadores e chegaram até a seleção brasileira. A irmã também nada. Portanto, ela não poderia ficar longe da piscina. “Meu pai bateu recorde mundial de revezamento como atleta master. Ainda não cheguei perto dele, mas estou em busca disso. Meus pais são minha grande inspiração”, comenta.

Apesar do sucesso precoce, Fernanda sabe que não pode abrir mão dos estudos e concilia o ritmo de treinos com a escola. Ela nada desde os 6 meses e espera não parar tão cedo. “Meu sonho é chegar o mais longe que conseguir. Essa é a essência do esporte. A natação feminina está crescendo”, diz.

 

 
Mais conteúdo sobre:
natação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.