Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reuters/Stoyan Nenov
Reuters/Stoyan Nenov

Fernando Reis mira medalha olímpica no levantamento de peso em Tóquio: 'É o que falta'

Brasileiro está na reta final de preparação para sua terceira participação em Jogos Olímpicos

Redação, Estadão Conteúdo

02 de julho de 2021 | 10h31

A pouco menos de um mês para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, o foco de Fernando Reis é um só: o pódio. É para isso que ele se prepara no CT do Time Brasil, no Rio de Janeiro, com treinos em dois períodos, fisioterapia e massoterapia. Sua rotina permanece na capital carioca até o próximo dia 16. Há 21 anos no levantamento de peso, ele vai para sua terceira Olimpíada em busca da cereja para seu bolo: a medalha olímpica.

Atualmente com 31 anos, Reis treina o levantamento de pesos desde os 10. "É uma vida voltada ao esporte", segundo ele. E se o seu primeiro sonho, que era ser um atleta de Jogos Olímpicos, já foi alcançado, o alvo agora é mais ambicioso.

Atleta da categoria +109kg, ele é uma das esperanças do Brasil para um pódio em Tóquio. Para conseguir isso, basta repetir o seu resultado do Mundial de 2018, quando conquistou o bronze. E se sua intensa preparação já é um grande passo, o caminho ficou ainda mais aberto quando dois de seus possíveis adversários ficaram fora dos Jogos.

O armênio Gor Minasyan, atual vice-campeão mundial, e o belorusso Eduard Ziaziulin, quarto colocado no Mundial de 2019, não participarão dos Jogos Olímpicos. A punição foi aplicada às suas nações por conta do grande número de casos de doping nesse ciclo olímpico e, por isso, as vagas foram reduzidas. A forte dupla acabou sendo cortada, deixando de oferecer riscos ao brasileiro, que hoje é o terceiro colocado no ranking.

A ideia da medalha nos Jogos está sempre presente nas palavras de Reis. "Sempre tive o sonho de ser atleta olímpico, desde garoto, e meu pai falava que isso ia acontecer. Eu consegui atingir esse sonho, competi em 2012 e em 2016. Agora tenho o objetivo de subir no pódio e pegar essa medalha, é o que falta na minha carreira, é a cereja do bolo. A gente vai colocar tudo nesse dia", contou.

Reis está no Rio de Janeiro há mais de um mês. Inicialmente com planejamento de permanecer no Brasil até a última sexta-feira, ele seguiu a sua preparação no CT do Time Brasil, onde conta com excelente estrutura. Apesar de os Jogos Olímpicos começarem no próximo dia 23, o brasileiro só competirá no dia 4 de agosto, quando finalmente poderá transformar o sonho de infância em realidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.