Fifa manda clubes liberarem atletas sub-23 para as Olimpíadas

Times europeus se recusavam a autorizar participação de seus atletas nos Jogos; ainda cabe recurso da decisão

Mark Ledsom, Reuters

30 de julho de 2008 | 09h54

A Fifa obrigou que os clubes liberem todos os jogadores menores de 23 anos que forem convocados por suas seleções para os Jogos Olímpicos de Pequim, conforme nota divulgada nesta quarta-feira. Três clubes europeus se recusavam a fazê-lo. O comunicado afirma que a decisão em favor das seleções olímpicas foi tomada por Slim Aloulou, membro do Comitê do Status dos Jogadores.Veja também: Tribunal se recusa a julgar casos de Diego e Rafinha Laporta confirma que Barça recorrerá ao TAS sobre 'caso Messi' Messi insiste em ir aos Jogos sem esperar recurso no TAS Fifa obriga Barcelona a liberar Messi para os JogosOs clubes alemães Werder Bremen e Schalke 04, junto com o espanhol Barcelona, alegam não ter obrigação de liberar seus atletas porque as Olimpíadas não são parte do calendário internacional de jogos da Fifa. Diego e Rafinha, da seleção brasileira, deixaram seus clubes e atenderam à convocação. Já o meia argentino Lionel Messi, preferiu continuar a pré-temporada com o clube catalão.A Fifa afirmou que, na avaliação de Aloulou, "o calendário internacional de partidas não é relevante para estabelecer se os clubes são obrigados a liberar jogadores". Desde Seul 1988, os clubes sempre aceitaram liberar seus atletas sub-23 para os Jogos. "Diante da prática tradicional e inconteste, ele considerou que o recuso à lei habitual se justificava", acrescentou a nota. O texto diz também que disputar os Jogos é uma "oportunidade única" para todos os atletas, e que "não seria justificável impedir qualquer jogador menor de 23 anos de participar de tal evento". O Werder e o Schalke já recorreram à Corte Arbitral do Esporte contra a convocação do meia Diego e do zagueiro Rafinha, respectivamente, para a seleção brasileira. A Corte disse na semana passada que aguardaria a decisão final da Fifa antes de examinar o caso. O Barcelona, que tenta evitar a convocação do atacante Lionel Messi pela Argentina, disse na segunda-feira que também recorrerá à Corte em caso de decisão negativa da Fifa. O torneio olímpico de futebol vai de 6 a 23 de agosto, período em que muitos times europeus iniciam os campeonatos nacionais ou disputam eliminatórias para as competições continentais.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.