Miriam Jeske/COB
Miriam Jeske/COB

Filho de Hortência fica em 5º na estreia do Brasil no hipismo nos Jogos de Tóquio

João Victor Oliva tem poucas chances de medalha, mas se mostra calmo e satisfeito com seu desempenho, segundo sua mãe

Redação, Estadão Conteúdo

24 de julho de 2021 | 10h32

Em sua estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio, João Victor Oliva participou na manhã deste sábado (horário de Brasília) do primeiro dia de competições de hipismo, na categoria adestramento. O atleta, filho da jogadora de basquete Hortência, ficou em quinto lugar, colocação que o deixa em posição pouco confortável para seguir em busca de medalha. Contudo, ele parecia calmo e satisfeito, de acordo com a mãe, que participou da transmissão da TV Globo.

A rainha do basquete não conteve as lágrimas ao ver o filho competindo na Olimpíada. Fortemente emocionada, relatou dificuldades que João Victor enfrentou em busca de classificação.

"Na hora que terminou, ele abraçou o cavalo e começou a sorrir, eu já fiquei mais tranquila. Independentemente de tudo, ele se sentiu bem e está feliz com o que fez no momento. Eu choro à toa, fico feliz, muito, sei o tanto que ele lutou para poder classificar esse cavalo em cima da hora. Estou feliz porque ele saiu sorrindo. Estou louca para falar com ele", disse Hortência.

João Victor se classificou para a Olimpíada no ano passado, mas seu cavalo foi vendido. Foi necessário que atuasse novamente para classificar seu novo animal, Escorial Horsecampline, que compõe o conjunto agora na competição.

O atleta foi o primeiro a se apresentar na competição e ficou em quinto lugar do Grupo A, com 70.419 pontos. Com a marca, não pôde avançar de forma direta, o que ocorre com os dois primeiros colocados. A classificação ficou com Charlotte Fry, da Grã-Bretanha, com 77.096 pontos, e Therese Nilshagen, da Suécia, com 75.14

No entanto, ainda há possibilidade para João Victor Oliva, uma vez que os seis restantes na classificação também podem seguir na disputa pela medalha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.