Valentyn Ogirenko/Reuters
Valentyn Ogirenko/Reuters

Flagrada em teste antidoping, Tandara desfalca seleção de vôlei em Tóquio

Oposto recebeu suspensão provisória, não joga a semifinal contra a Coreia do Sul e já retorna ao Brasil nesta sexta

Felipe Rosa Mendes, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2021 | 23h04
Atualizado 06 de agosto de 2021 | 03h59

A seleção brasileira feminina de vôlei sofreu uma dura baixa na noite desta quinta-feira, pelo horário brasileiro, a poucas horas de entrar em quadra pela semifinal na Olimpíada de Tóquio. Uma das referências da equipe, a oposto Tandara Caixeta foi flagrada em teste antidoping e recebeu suspensão provisória. A informação foi anunciada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), em comunicado oficial. Ela retorna ao Brasil nesta sexta-feira.

"O Comitê Olímpico do Brasil recebeu nesta madrugada no Japão, através da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), a notificação quanto à suspensão provisória por potencial violação de regra antidopagem pela atleta Tandara Caixeta, da seleção feminina de voleibol." 

O COB não revelou detalhes sobre o caso, nem ao menos a substância proibida que teria sido detectada no exame realizado pela brasileira. Segundo a entidade, o teste foi realizado antes da Olimpíada, no dia 7 de julho. Os Jogos começaram no dia 23 do mesmo mês. 

Quando fez o exame, Tandara não disputava nenhuma competição. Ela apenas participava dos treinos de preparação da seleção para a Olimpíada, no Centro de Treinamento da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), em Saquarema. O COB também não informou se já foi analisada a amostra B, geralmente utilizada como contraprova em casos positivos de doping. 

Com a suspensão provisória, a jogadora voltará mais cedo para o Brasil. Tandara se tornou a maior referência da seleção nos últimos anos, assim como também tem brilhado pelo Osasco na Superliga. Em comunicado divulgado no Instagram, a assessoria da atleta disse que Tandara "está trabalhando em sua defesa e só se manifestará após a conclusão do caso."

Na seleção, estreou em 2011 e soma diversos títulos, com destaque para a conquista da medalha de ouro em Londres-2012 e para os títulos do Grand Prix, atual Liga das Nações, em 2011, 2012, 2013, 2014, 2016 e 2017. Também participou do bronze obtido no Mundial de 2014, na Itália.

Sem Tandara, o técnico José Roberto Guimarães vai ter trabalho para escalar a seleção para o duro duelo contra a Coreia do Sul, pela semifinal na Olimpíada. A partida está marcada para as 9 horas da manhã desta sexta-feira, pelo horário brasileiro.

Confira a nota oficial divulgada pela Confederação Brasileira de Voleibol:

A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) recebeu, na noite desta quinta-feira (05.08), no horário do Brasil, notificação da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) quanto à suspensão provisória por potencial violação de regra antidopagem pela oposta Tandara, da seleção brasileira feminina.

A CBV lamenta que a atleta, campeã olímpica e uma das principais referências da equipe brasileira, atravesse este momento, e aguarda os resultados dos trâmites processuais, cujo conteúdo é de caráter particular da atleta e confidencial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.