Kim Kyung-Hoon / Reuters
Kim Kyung-Hoon / Reuters

Foco de contágio de covid-19 é detectado em hotel com atletas brasileiros no Japão

Oito casos positivos de funcionários foram registrados no local em que está hospedada a delegação do judô que vai participar dos Jogos Olímpicos

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2021 | 07h19

Pelo menos oito funcionários de um hotel japonês, em Hamamatsu, onde a equipe de judô do Brasil está hospedada na fase final de preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, deram positivo em testes de covid-19, informaram as autoridades locais. Funcionários sanitários e de esportes da cidade, a oeste da capital japonesa, revelaram que os exames foram feitos antes da chegada da delegação do Brasil, com 31 pessoas, no último sábado.

Também garantiram que nenhuma das pessoas infectadas esteve em contato com os atletas. A notícia foi publicada no momento em que Tóquio se prepara para sediar os Jogos Olímpicos praticamente com os portões fechados, seguindo severas medidas para evitar contaminações entre atletas, funcionários e jornalistas.

"Somente quem apresenta um teste negativo está trabalhando com a equipe de judô", afirmou Yoshinobu Sawada, funcionário esportivo da cidade. "Explicamos à equipe que somente trabalhadores saudáveis estão na bolha. Acredito que eles entenderam a situação e nossas medidas anticontágio", disse. Um parente de um dos trabalhadores infectados também deu positivo, de acordo com as autoridades de Hamamatsu.

Em nota, o Comitê Olímpico do Brasil (COB) reforçou que nenhum atleta teve contato com os funcionários infectados. "Todas as medidas foram reforçadas no hotel onde seis atletas olímpicos de judô estão hospedados em Hamamatsu e que teve funcionários que testaram positivo para o novo coronavírus antes da chegada da deleção brasileira. Nenhum desses funcionários teve contato com os atletas brasileiros."

"A delegação brasileira tem um elevador de uso exclusivo no hotel, usa apenas máscara N95, higieniza as mãos todo o tempo, faz as refeições em um restaurante separado. Além disso, todos, equipe do hotel e delegação brasileira, passam por testagem diária", acrescentou.

Tóquio enfrenta atualmente um estado de emergência pelo vírus, com um aumento das contaminações. A cidade registrou na quarta-feira 1.149 casos de covid-19, o número mais alto desde janeiro. Os atletas olímpicos estarão sujeitos a medidas rígidas de segurança e, no geral, serão mantidos afastados do público japonês.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) declarou na quarta-feira que, das mais de 8.000 pessoas que chegaram ao Japão entre 1º e 13 de julho, somente três deram positivo ao entrar e foram colocadas em isolamento. O chefe do COI, Thomas Bach, se comprometeu a "não trazer qualquer risco" ao Japão com os Jogos, que serão abertos em 23 de julho. (com informações da AFP)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.