Fogo olímpico se aproxima do topo do Monte Everest

Entre os alpinistas, 24 são tibetanos; organização espera diminuir o impacto negativo do revezamento da tocha

Agência Estado

07 de maio de 2008 | 09h52

O fogo olímpico aproximou-se nesta quarta-feira do topo do Monte Everest, o ponto mais alto do mundo, e deve chegar à altura de 8.850 metros nos próximos dias. De acordo com informações divulgadas pela organização da escalada, um acampamento de base localizado a 7.790 metros do nível do mar foi reconstruído após uma tempestade de neve no fim de semana. Com infra-estrutura e sem novos incidentes, os organizadores esperam que a missão rumo ao topo seja concluída em breve. Entre os 36 participantes da equipe que leva o fogo ao cume do Everest há 24 tibetanos. A organização dos Jogos Olímpicos espera que a publicidade alcançada ajude a diminuir o impacto negativo do revezamento internacional da tocha olímpica, marcado por manifestações pró-Tibete. Enquanto os alpinistas enfrentam dificuldades para levar a chama ao ponto mais alto do mundo, a tocha olímpica continua seu percurso por cidades chinesas - após a chegada ao país, o fogo foi divido em dois. Nesta quarta-feira, a tocha passou pela cidade de Guangzhou, no sul do país. E, como tem acontecido no território chinês, foi recebida com festa pelos habitantes, que lotaram as ruas durante as dez horas de revezamento. Não houve registro de protestos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.