'Foi impossível parar o ataque dos EUA', diz André Heller

Para o meio-de-rede brasileiro, derrota para os EUA representou o fim de uma história de oito anos vitoriosos

Efe,

24 de agosto de 2008 | 09h27

O meio-de-rede brasileiro André Heller disse que o Brasil teve dificuldades para parar o ataque dos Estados Unidos na final dos Jogos Olímpicos de Pequim. Os EUA conquistam a medalha de ouro na capital chinesa ao vencer os brasileiros por 3 sets a 1, de virada. "Começamos a final com boas expectativas, mas os americanos jogaram muito bem e foi impossível parar seu ataque. Quero dedicar a medalha à minha família, porque é nos momentos ruins que nos unimos mais", disse.   Veja também:  EUA vencem de novo e Brasil fica com a prata no vôlei A campanha brasileira na Olimpíada de Pequim    Para Heller, a derrota deste domingo representou o fim de uma história de oito anos, período no qual o Brasil conquistou um ouro e dois Mundiais.   "Agora estamos todos tristes pela derrota, porque perdemos uma oportunidade única conseguir outra medalha de ouro. Esta seleção é uma família e gosto muito de todos. Não sei o que acontecerá no futuro, mas acho que aqui acabam oito anos de história", disse.   Já o meio-de-rede Gustavo admitiu que está deixando a seleção brasileira e agradeceu aos seus companheiros. "Ontem (sábado), Giba me abraçou e chorou. Hoje (domingo) joguei minha última partida. Tive ao meu lado os melhores companheiros e amigos do mundo. Acho que esta equipe será lembrada por seu jogo e seus triunfos durante muito tempo", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.