França fica com ouro no handebol e Islândia comemora prata

Os jogadores da França esmagaram ossonhos dos adversários da Islândia neste domingo, na vitóriapor 28 a 23 na final do handebol dos Jogos de Pequim. O ritmo frenético de jogo foi estabelecido quando CedricBurdet, da França, marcou o primeiro gol já a 40 segundos, coma Islândia respondendo um minuto depois. "Nós tínhamos um plano. Decidimos fazê-los sofrer nosprimeiro 20 minutos, para que 'caíssem na real"', disse otécnico francês Claude Onesta. "O que conseguimos rapidamente." A Islândia mostrava perfeito jogo de conjunto -- algunsjogadores se conhecem há mais de uma década. Os jogadoresjuntavam as mãos para um grito viking de "vitória ou morte" acada partida em Pequim. Seu sucesso nesta Olimpíada repercutiu no país inteiro --de 300.000 pessoas. "O país inteiro viu o jogo. E vai ser muito, mais muitolegal, voltar e ver a reação das pessoas por lá", disse SnorriStein Gudjonsson, medalha de prata no pescoço. Mas os principais atacantes islandeses pareceram nervososna final, perdendo muitas chances, o que permitiu que osfranceses se mantivessem à frente. Até Pequim, a melhor performance da Islândia em Olimpíadastinha sido a prata do salto triplo de Vilhjalmur Einarson, em1956. A medalha de bronze ficou para a Espanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.