Fratura complica chances olímpicas da maratonista Radcliffe

Atleta tenta se recuperar de uma fratura por estresse, mas chances de disputar as Olimpíadas são remotas

REUTERS

22 de maio de 2008 | 14h28

A recordista mundial da maratona, Paula Radcliffe, disse na quinta-feira que tem uma fratura por estresse no fêmur e que alguns especialistas lhe disseram que será impossível ela competir nas Olimpíadas de Pequim. A atleta de 34 anos, que fez o anúncio em teleconferência, disse que "não está desistindo das Olimpíadas", mas que irá apenas até onde sentir que tem chances competitivas. "Não é boa notícia e não é o que eu queria ouvir, mas eu me darei todas as chances possíveis", afirmou Radcliffe, que inicialmente pensou que tivesse lesionado um músculo do quadril. "Mas não vou correr com dor e não irei se não achar que posso ser competitiva. Não é o ideal, mas estou tentando me manter positiva."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.