Futebol masculino pode repetir em Pequim pódio de Atlanta

Em 1996, Nigerianos conquistaram o ouro, argentinos ficaram com a prata e brasileiros levaram o bronze

EFE,

20 de agosto de 2008 | 09h52

Com a definição dos confrontos da final e decisão do terceiro lugar do futebol masculino, os Jogos Olímpicos de Pequim podem repetir o pódio da modalidade na edição de Atlanta, em 1996. Com a goleada sobre o Brasil no Estádio dos Trabalhadores da capital chinesa, a Argentina se classificou para a final, na qual enfrentará a Nigéria, reeditando o confronto que decidiu os Jogos de Atlanta. Naquela oportunidade, os nigerianos venceram por 3 a 2.     Veja também:  Batucada desaparece e Brasil mostra cara de choro A campanha brasileira na Olimpíada de Pequim    Já os comandados de Dunga vão encarar a Bélgica na decisão pelo terceiro lugar. Em 1996, o Brasil venceu Portugal por 5 a 0 e ficou com o bronze. O técnico Zagallo tinha à disposição, em Atlanta, nomes já consagrados, como o zagueiro Aldair e o atacante Bebeto, atuando ao lado de estrelas em ascensão, como o goleiro Dida e Ronaldo, então no PSV.   No entanto, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) contrariou os ideais do espírito olímpico e pediu a antecipação da entrega das medalhas para logo após a partida. Desta forma, o pódio após a final só contou com a presença de jogadores de Argentina e Nigéria.   Entre os personagens daquela decisão, os destaques eram o atacante nigeriano Nwankwo Kanu, hoje no Portsmouth, e o argentino Hernán Crespo. A final também reuniu outros jogadores que disputariam Copas do Mundo nos anos seguintes, como o meia Jay Jay Okocha e o zagueiro Taribo West, pela Nigéria. Na Argentina, o time comandado pelo técnico Daniel Passarella tinha o lateral-direito Javier Zanetti, hoje na Inter de Milão, e o volante Diego Simeone, atual técnico do River Plate.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.