Toru Hanai/Reuters
Toru Hanai/Reuters

Gilda de Oliveira perde e depende de algoz para ir à repescagem da luta no Rio

Egípcia Enas Ahmed pode ajudar brasileira se vencer seu próximo confronto

Agência Estado, Estadão Conteúdo

17 de agosto de 2016 | 13h32

Após estrear com vitória nos Jogos do Rio, a brasileira Gilda de Oliveira acabou sendo derrotada no seu segundo combate na disputa da luta olímpica estilo livre. Pelas quartas de final da categoria até 69kg, ela perdeu para a egípcia Enas Ahmed, na Arena Carioca 2, na Barra da Tijuca, por 5 a 1.

Mais cedo, na sua estreia na Olimpíada, Gilda havia superado a israelense Ilana Kratysh por 6 a 2. Depois, diante da egípcia, o início da luta foi mais estudada, sem golpes e com a africana abrindo vantagem de 1 a 0 no primeiro round.

Logo no começo do segundo, porém, Ahmed foi punida, o que deu esperanças de vitória para a brasileira. No final do segundo round, no entanto, a egípcia conseguiu o encostamento, definindo a sua vitória.

A derrota, porém, pode ainda não ter encerrado a participação de Gilda de Oliveira na Olimpíada. Afinal, caso Ahmed vença a próxima luta e avance à final, a brasileira vai para a repescagem, com chances de lutar pelo bronze.

A situação é a mesma de Joice Silva (até 58kg). A medalhista de ouro no Pan de 2015 perdeu na sua estreia para Aisuluu Tynybekova, do Quirguistão, por 11 a 8. A sua adversária avançou na sequência às semifinais e em caso de nova vitória vai para a final, além de garantir a brasileira na repescagem.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.