Koji Sasahara/AP
Koji Sasahara/AP

Governo do Japão decide estender estado de emergência em Tóquio e outras regiões do país

Iniciativa, válida por mais um mês, tem como finalidade controlar os casos de covid-19 em locais próximos da sede da Olimpíada-2020

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de fevereiro de 2021 | 08h42

Com menos de seis meses para o início dos Jogos Olímpicos de Tóquio, as autoridades japonesas decidiram nesta terça-feira por manter o estado de emergência na cidade e em outras regiões do país, em razão do novo coronavírus. O maior evento esportivo mundial já havia sido adiado por um ano por causa da covid-19. A princípio, a medida se prolongará por mais um mês, atingindo um total de 10 das 11 regiões que já estão afetadas pela decisão vigente. O anuncio foi feito pelo primeiro ministro Yoshihide Suga após reunião com o governo.

O Japão nega veementemente que esteja considerando o cancelamento da Olimpíada de uma vez, mesmo que, para que ela aconteça, seja feita sem a presença de público nas arenas, estádios e outros locais de competições. "Todo mundo tem o sentimento profundo de realizar os Jogos de Tóquio", disse recentemente Yoshiro Mori, presidente do Comitê Organizador.

Ainda segundo Mori, foi feita uma reunião com Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), em que foi decidido que, assim que possível, será passado o andamento da vacinação contra o novo coronavírus no Japão. O Comitê Organizador espera que o imunizante seja aplicado no maior número de pessoas até o dia da Olimpíada, seja em japoneses, como em atletas estrangeiros e eventuais turistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.